sicnot

Perfil

Economia

Ministros da agricultura do G7 discutem segurança alimentar

Os ministros da Agricultura dos países dos países do G7 começaram hoje uma reunião de dois dias em Niigata, no noroeste do Japão, para discutir estratégias de garantia da segurança alimentar face ao aumento da população mundial.

Um dos temas que se espera ver debatido entre os ministros do G7 é o aumento da resistência aos antibióticos, como consequência do uso excessivo destes medicamentos no gado.

Um dos temas que se espera ver debatido entre os ministros do G7 é o aumento da resistência aos antibióticos, como consequência do uso excessivo destes medicamentos no gado.

© Benoit Tessier / Reuters (Arquivo)

O encontro nesta localidade do Japão - país que este ano ocupa a presidência do G7 - conta com a participação dos ministros da Agricultura dos Estados Unidos, Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão, Reino Unido, os sete países considerados mais industrializados e desenvolvidos economicamente do mundo.

Esta reunião é a primeira do género desde 2009, quando os ministros do G8 - em março de 2014, a Rússia foi excluída do grupo que passou a ter novamente sete elementos (G7) - se reuniram na cidade italiana de Treviso para discutir o aumento dos preços dos produtos agrícolas.

Entre os temas previstos na agenda destacam-se eventuais medidas para combater doenças animais ou o envelhecimento da mão-de-obra agrícola, sublinharam fontes do Governo nipónico à agência de notícias local Kyodo, citada pela agência espanhola EFE.

Outro dos temas que se espera ver debatido entre os ministros do G7 é o aumento da resistência aos antibióticos, como consequência do uso excessivo destes medicamentos no gado.

Os efeitos das alterações climáticas na agricultura e as novas técnicas de aumento da produção do setor são outros dos temas em discussão no encontro.

As conclusões da reunião deverão ser tratadas na próxima reunião de líderes do G7, marcada para 26 e 27 de maio no parque natural de Ise-Shima, no centro do Japão.

Lusa

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49