sicnot

Perfil

Economia

Mitsubishi admite falsear testes há mais de 25 anos

O fabricante japonês Mitsubishi Motors admitiu hoje ter utilizado métodos de testes inapropriados nos últimos 25 anos, ampliando o escândalo de fraude do desempenho energético de uma parte dos seus veículos revelado na semana passada.

© Dado Ruvic / Reuters

"Temos utilizado este método para o mercado doméstico desde 1991", disse um funcionário do grupo durante uma conferência de imprensa, afirmando não saber ainda quais os modelos envolvidos.

A 20 de abril, a Mitsubishi Motors admitiu ter manipulado testes de emissões poluentes em, pelo menos, 625.000 veículos, alguns dos quais construídos para a Nissan.

A empresa admitiu que os seus funcionários modificaram a pressão de pneus durante os testes de consumo de combustível de 625 mil unidades vendidas no Japão de quatro dos seus modelos de veículos ligeiros.

Os carros foram ainda testados com um sistema não homologado pelo Japão desde 2002 e assim vendidos com uma garantia de consumo falsa, segundo a qual eram entre cinco e dez por cento mais eficientes do que na realidade.

Segundo a informação divulgada hoje pela NHK, também foram falsificados dados das versões 4x4 dos mesmos quatro modelos.

O anúncio surgiu numa altura em que a indústria automóvel tem sido sujeita a fiscalizações mais apertadas, depois de a alemã Volkswagen se ver envolvida num escândalo relacionado com fraudes nos testes de emissões.

Também já hoje a Mitsubishi Motors admitiu também ter falsificado dados sobre a eficiência de veículos todo-o-terreno.

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.