sicnot

Perfil

Economia

Mitsubishi também modificou testes de consumo de veículos todo-o-terreno

A Mitsubishi Motors também falsificou dados sobre a eficiência de veículos todo-o-terreno, noticiou hoje a cadeia de rádio e televisão pública japonesa NHK.

Mitsubishi também modificou testes de consumo de veículos todo-o-terreno

Mitsubishi também modificou testes de consumo de veículos todo-o-terreno

© Dado Ruvic / Reuters

A empresa admitiu na semana passada que os seus funcionários modificaram a pressão de pneus durante os testes de consumo de combustível de 625 mil unidades vendidas no Japão de quatro dos seus modelos de veículos ligeiros.

Os carros foram ainda testados com um sistema não homologado pelo Japão desde 2002 e foram assim vendidos com uma garantia de consumo falsa, segundo a qual eram entre cinco e dez por centro mais eficientes do que na realidade.

Segundo a informação divulgada hoje pela NHK, também foram falsificados dados das versões 4x4 dos mesmos quatro modelos.

A Mitsubishi Motors prometeu entregar hoje ao Governo japonês um relatório sobre a modificação de dados de testes de consumo nos carros que fabrica, cujo alcance ainda de desconhece.

O caso está a contribuir para piorar a reputação do setor, após o escândalo de manipulação de emissões poluentes da Volkswagen em 11 milhões de carros a diesel.

Lusa

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Sondagem prevê vitória de Basílio em Sintra e de Bernardino em Loures
    3:03
  • Icebergue com 5.800 quilómetros quadrados está a deslocar-se na Antártida

    Mundo

    Um icebergue gigante está a deslocar-se na Antártida em direção ao mar de Weddell segundo as imagens de satélite reveladas. Trata-se do A68, um icebergue quatro vezes maior que a cidade de Londres. Com cerca de 5.800 quilómetros quadrados e triliões de toneladas, A68 é um dos maiores icebergues conhecidos.