sicnot

Perfil

Economia

Grécia pede cimeira extraordinária da UE para ultrapassar impasse com credores

O primeiro-ministro grego vai pedir hoje ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, a convocação de uma cimeira extraordinária para ultrapassar o impasse nas negociações com os credores, informaram os media locais.

Geert Vanden Wijngaert

Alexis Tsipras tomou esta decisão na sequência do pedido dos credores que, na terça-feira à noite, pediram uma interrupção das negociações perante a impossibilidade de chegar a um acordo sobre o plano de contingência adicional exigido pelo Eurogrupo, no valor de 3.600 milhões de euros.

Este conjunto de medidas só deviam ser tomadas caso a Grécia não obtenha um excedente em 2018, tal como está definido no terceiro resgate, mas que - tal como pediu o Eurogrupo na semana passada - deve ser legislado antecipadamente.

No final dessa reunião, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, esclareceu que se tratava de um pacote de medidas de contingência, a ser aplicado apenas "se necessário".

Mas - acrescentou - que o pacote deve ser "legislado antecipadamente" e deve ser equivalente a 2% do Produto Interno Bruto (PIB) grego (cerca de 3.600 milhões de euros).

Na terça-feira, o ministro das Finanças gregp, Euclides Tsakalotos, repetiu que a Constituição grega não permite legislar para cenários virtuais e propôs a ativação de um mecanismo de correção automática, caso se verifiquem desvios orçamentais.

Trata-se de uma medida que integra o mecanismo do Conselho de Política Fiscal e que contempla, por exemplo, cortes automáticos a nível ministerial, assim que se verifiquem desvios orçamentais.

De acordo com os 'media' locais, Tsipras decidiu pedir uma cimeira extraordináris para "garantir o cumprimento do acordo sobre o terceiro resgate", assinado em julho passado.

O resgate prevê medidas no valor de 5.400 milhões de euros, o que corresponde a 3% do PIB, que devem ser cumpridas até 2018 para garantir o excedente primário.

Fontes governamentais gregas disseram que sobre estas medidas, como a controversa reforma fiscal e de pensões e a privatização de bens públicos, já foi alcançado um acordo com os credores.

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.