sicnot

Perfil

Economia

Portugal recebe primeiro carregamento de gás norte-americano destinado à UE

O primeiro carregamento de gás natural liquefeito (GNL) norte-americano destinado à Europa chegou na terça-feira às instalações da Galp Energia no porto de Sines, noticiou hoje a agência France Presse.

A Cheniere Energy é a primeira companhia norte-americana a exportar gás natural liquefeito.

A Cheniere Energy é a primeira companhia norte-americana a exportar gás natural liquefeito.

O carregamento de GNL destinado à Galp Energia é o primeiro enviado para um país da União Europeia com origem nos Estados Unidos.

Em virtude do crescimento da produção do gás de xisto, os Estados Unidos começaram a incrementar as exportações, o que, segundo a France Presse, pode fazer desequilibrar o mercado europeu e provocar uma guerra de preços com a Rússia, que é atualmente o principal exportador de gás natural para o continente europeu.

O navio Creole Spirit, que esteve a carregar o gás liquefeito desde o dia 15 de abril no terminal de Sabine Pass, estado norte-americano da Luisiana, foi fretado pelo grupo texano Cheniere Energy.

A embarcação transportou uma carga "correspondente a uma semana de consumo de gás em Portugal, ou dois por cento do total de um ano inteiro", segundo a Galp Energia.

"Este carregamento de gás de xisto norte-americano -- que representa cerca de um por cento das compras de gás natural da Galp Energia, é destinado aos clientes da Península Ibérica", disse à France Presse um porta-voz da empresa portuguesa.

A Cheniere Energy é a primeira companhia norte-americana a exportar gás natural liquefeito das instalações de Sabine Pass.

A empresa já exportou GNL para o Brasil, no mês de março, estando previstos negócios com a Argentina e com a União Indiana.

A Europa procura reduzir a dependência energética em relação às exportações de Moscovo, após a crise do gás russo e ucraniano, que começou no ano 2000.

Além dos carregamentos efetuados pela Cheniere Energy, é possível que venham a ser efetuados novos transportes de GNL para a Europa assim que sejam concluídos os acordos comerciais com a companhia francesa EDF e a britânica BG.

A Europa pode vir a tornar-se no primeiro mercado de GNL dos Estados Unidos, ao mesmo tempo que os mercados asiáticos se mostram menos atrativos, sobretudo, devido ao relançamento dos reatores nucleares no Japão e à crise económica na China.

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.