sicnot

Perfil

Economia

Bancos recusam voltar a financiar crédito à habitação a 100%

Os bancos portugueses não vão voltar a financiar no futuro créditos à habitação a 100%, afirmaram hoje em Torres Vedras vários diretores de instituições bancárias.

"Os bancos não vão aumentar as taxas de financiamento até 100% como acontecia antes, porque se isso acontecesse seria uma irresponsabilidade", foi a posição tomada por Miguel Costa (BPI), Carlos Vintém (UCI), Vítor Peixoto (Novo Banco) e António Ribeiro (Santander) durante a convenção da rede imobiliária KW Portugal, que decorre até sexta-feira numa unidade hoteleira do concelho de Torres Vedras.

Aqueles responsáveis para as áreas do imobiliário foram unânimes em afirmar que os "clientes [do crédito à habitação] vão ter de ter mais capitais próprios" para conseguirem ver os seus créditos aprovados.

A perspetiva dos bancos vai no sentido de aumentar os níveis de segurança na concessão de créditos e reduzir assim os níveis de crédito mal parado.

Com as taxas de juro no negativo a atingirem "níveis históricos" e prevendo-se ainda descidas até 2017, os responsáveis dos bancos defenderam que "há condições" para apostarem na concessão de crédito à habitação a taxas fixas, uma solução que nos países do norte da Europa atinge 80% dos clientes, ao contrário do que acontece em Portugal, onde se opta antes pelas taxas variáveis.

Com o consumo privado a crescer 2,6% de 2013 para 2015 e com o aumento da confiança devido ao abrandamento da crise, o setor da construção deu, pela primeira vez, sinais de recuperação em 2015 e o crédito à habitação disparou no ano passado, de acordo com dados divulgados durante o encontro.

Os dados indicam ainda que a taxa de portugueses com casa própria caiu na última década e inverteu a tendência crescente que tinha (75,7% em 2001 e 73,2% em 2011), o número de alojamentos vagos aumentou de 10,8% em 2001 para 12,5% em 2011 e a construção de novos fogos tem vindo a baixar desde 2001.

Por outro lado, os edifícios habitacionais estão mais envelhecidos, mas em 2011 estavam menos degradados do que em 2001.

Portugal é o 35º país do mundo a receber mais turistas e baixa para 26º em termos das receitas deixadas pelos turistas.

Estes indicadores levam, assim, os bancos e o setor imobiliário a apostar nos mercados da habitação para não residentes e na recuperação de habitação.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.