sicnot

Perfil

Economia

Caixabank diz que já não há negociações sobre BPI, apenas sobre risco de Angola

O Caixabank assumiu hoje que "já não é tempo de negociar com outros acionistas do BPI sobre a estrutura de capital", uma vez que apresentou uma OPA, admitindo apenas dialogar sobre o problema da exposição ao risco de Angola.

© Albert Gea / Reuters

"Quando se apresenta uma OPA (Oferta Pública de Aquisição), já não é tempo de negociar, quando se apresenta uma OPA, os outros acionistas têm de ver se lhes interessa ou não, aceitar ou não. Naturalmente, continuamos a trabalhar construtivamente porque neste caso, além da OPA sobre o BPI, está pendente a resolução de um problema sobre o BFA (Banco Fomento de Angola, detido maioritariamente pelo BPI)", considerou o administrador-delegado do Caixabank, Gonzalo Gortázar.

O Caixabank é o maior acionista do BPI, com 44,1%, e lançou nas últimas semanas uma OPA sobre o restante capital do banco português, condicionada à eliminação dos estatutos de bloqueio na entidade financeira portuguesa, que lhe limitam os direitos de voto a 20%.

O Governo português aprovou um decreto-lei que permite a desblindagem desta cláusula de bloqueio dos direitos de voto, mas à luz das novas regras do Banco Central Europeu, o BPI continua exposto ao risco de Angola, uma vez que detém mais de 50% do Banco Fomento e Angola, que Gonzalo Gortázar descreveu como "uma joia".

"Não que o banco tenha algum problema, mas pesa muito no balanço do BPI e portanto passa os limites de concentração de riscos. Esse risco requer a colaboração de muitas partes, um diálogo construtivo com as autoridades regulatórias de Angola. Já nos pusemos à disposição do Banco Central de Angola para explicar a operação e para encontrar uma solução. E requererá o diálogo com o sócio do BFA em Angola, que é a Unitel", sublinhou.

Ou seja, o Caixabank procurará "sempre o diálogo para solucionar esse problema".

"Mas que fique bem claro: o diálogo refere-se a solucionar o problema de Angola. Não estamos a dialogar com os acionistas do BPI sobre a OPA. Está apresentada e agora toca a aceitar ou rejeitar", reforçou.

Sobre a OPA, os responsáveis do Caixabank consideram que foi apresentada "visando os melhores interesses do BPI".

"Após essa situação [a não concretização do acordo de princípio com os acionistas angolanos do BPI], o Caixabank decidiu que no melhor interesse do BPI deveria apresentar uma oferta que foi a que apresentamos, que pudesse permitir também ao Banco Central Europeu suspender as sanções por incumprimento em relação ao risco de Angola (BFA)", disse Gonzalo Gortázar.

Caso o BPI não reduzisse a exposição a Angola até 10 de abril, arriscava-se a pagar uma multa diária de 160 mil euros. Essa sanção foi suspensa com o anúncio de um pré-acordo e com a apresentação da OPA.

O responsável do Caixabank mostra-se confiante em como o Banco Central Europeu não vai multar o BPI.

"Ainda não foi ainda tomada essa decisão (de avançar para a multa ao BPI), mas temos confiança. Estou confiante que o banco central europeu não pode fazer outra coisa que não seja ajudar neste processo", concluiu.

Lusa

  • Ministro diz que Isabel dos Santos e CaixaBank reataram diálogo
    3:04

    Economia

    Luanda prepara-se para retirar os direitos de voto do BPI no Banco de Fomento Angola (BFA). A notícia surge no mesmo dia em que o Governo garante que foram retomadas as negociações sobre entre Isabel dos Santos e o Caixabank. Em entrevista à TSF, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, mostra-se confiante numa solução consensual mas sublinha que o Governo está à margem do processo das negociações.

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.