sicnot

Perfil

Economia

CP agrava prejuízos para 278,4 milhões de euros em 2015

A CP -- Comboios de Portugal agravou os prejuízos para 278,4 milhões de euros em 2015, face às perdas de 159,9 milhões de euros registadas em 2014, divulgou hoje a empresa.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

A CP atribui este agravamento à "ausência de indemnizações compensatórias (menos 18 milhões de euros), do reconhecimento de responsabilidades com o pessoal, relativas a anos anteriores, no valor de 27 milhões de euros, e da assunção contabilística do acordo de venda direta de referência da CP Carga (menos 85 milhões de euros), concretizada em janeiro de 2016".

No ano passado, a empresa atingiu "um valor recorde de proveitos de tráfego", ultrapassando os 220 milhões de euros, mais seis milhões de euros do que no ano anterior, "consolidando assim um ciclo de crescimento sustentado que se prolonga há mais de dois anos", refere o comunicado da CP.

Os gastos operacionais reduziram-se em 7%, com especial relevo para as poupanças com a energia e com a infraestrutura.

Estes resultados permitiram, de acordo com a transportadora, que o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) se mantivesse positivo em 3,8 milhões de euros, apesar da ausência, pela primeira vez, de atribuição de indemnizações compensatórias.

Já o resultado financeiro registou uma melhoria de 95,8 milhões de euros, em função da redução da dívida financeira da empresa em 15%, consequência do apoio do Estado para o financiamento do serviço da dívida e dos investimentos e da descida generalizada das taxas de juro, salienta a empresa.

Para 2016, o presidente da empresa, Manuel Queiró, perspetiva "a continuação do crescimento real de passageiros e proveitos, sustentados pelo potencial da gestão de uma rede integrada de serviços, pelo crescimento da economia nacional e em particular da atividade turística e também pela inevitável necessidade de desenvolvimento do transporte público, designadamente, o reforço do modo ferroviário, consolidando assim a trajetória de sustentabilidade".

Lusa

  • "Tudo o que se está a passar no Sporting tem um único responsável: Bruno de Carvalho"
    7:08
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC

  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.