sicnot

Perfil

Economia

DBRS divulga hoje se mantém ou revê rating atribuído a Portugal

A agência de notação financeira DBRS divulga hoje se revê ou mantém o 'rating' de investimento atribuído a Portugal, nota determinante para que o país continue a ser contemplado no programa de compra de ativos do BCE.

(Lusa/ Arquivo)

Desde maio de 2014 que o rating atribuído pela agência canadiana a Portugal é de 'BBB' (low), com perspetiva estável, o que significa que a DBRS é a única a atribuir uma nota de investimento à dívida pública portuguesa, enquanto as restantes três maiores entidades de 'rating' consideram que Portugal ainda está num grau de 'lixo'.

Este 'rating' atribuído pela DBRS é relevante porque a notação de investimento por pelo menos uma das maiores agências de 'rating' é exigida para que o Banco Central Europeu (BCE) continue a comprar dívida pública em Portugal e a financiar a banca nacional.

A revisão em baixa é vista como um risco pelos analistas e instituições internacionais, com o Fundo Monetário Internacional (FMI) a admitir que caso a DBRS passe o 'rating' atribuído a Portugal para lixo -- juntando-se assim às norte-americanas Moody's, Fitch e Standard & Poor's (S&P) -- isso traria "grandes consequências" para o país.

Isso significaria que Portugal seria excluído do programa de compra de ativos do BCE e que deixaria de poder usar dívida soberana como um colateral no financiamento europeu à banca portuguesa.

Depois do aviso do FMI, a 01 de abril, a DBRS chegou a admitir cortar o 'rating' atribuído a Portugal, caso se verifique um "enfraquecer do compromisso político perante políticas económicas sustentáveis", a reversão das reformas estruturais ou caso a "incerteza política se torne persistente".

Um crescimento económico mais fraco do que o esperado e que leve a uma deterioração da dinâmica da dívida pública também pode levar a uma revisão em baixa da nota atribuída pela DBRS a Portugal.

Anteriormente, em fevereiro, após a divulgação da proposta do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), a DBRS disse estar "confortável" com o 'rating' atribuído a Portugal, que considera ser "apropriado", alertando, no entanto, que esta avaliação depende do desempenho orçamental, do crescimento e do sucesso da política monetária do BCE.

Na última revisão feita pela agência canadiana a Portugal, que aconteceu em novembro, a DBRS manteve a nota e a perspetiva estável, como tem feito desde maio de 2014, considerando que os riscos que poderiam levar a uma corte no 'rating' estavam "largamente equilibrados".

Entre os riscos apontados estavam o de "derrapagem [orçamental] e outros desafios para as finanças públicas, nomeadamente em relação ao ainda alto nível de dívida pública".

Na quinta-feira, a presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), Cristina Casalinho, reiterou que o país está confiante na manutenção do 'rating' atribuído pela DBRS.

"A expectativa é que não vai haver alteração face ao 'rating' [avaliação] atual, na medida em que tem sido essa a ideia que os analistas da DBRS têm vindo a referir nos últimos tempos", afirmou Cristina Casalinho, confessando que gostaria que "o reconhecimento fosse mais abrangente e que as agências de 'rating' passassem a classificar Portugal na classe de investimento por haver uma evolução positiva nesse sentido".

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.