sicnot

Perfil

Economia

Residentes em Portugal viajaram mais em 2015

A população residente em Portugal viajou mais em 2015, ao fazer 19,15 milhões de deslocações turísticas, um aumento de 7% em relação ao período homólogo, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

© Carlo Allegri / Reuters

O crescimento das deslocações turísticas no último ano destaca-se face à subida em 2014, em que se tinha ficado pelos 0,2%, adianta o gabinete de estatísticas.

A visita a familiares ou amigos continua a ser o principal motivo para viajar, representando 8,6 milhões de deslocações, e o lazer, recreio ou férias surge em segundo lugar nas motivações, com 8,1 milhões das viagens realizadas durante 2015.

Já os motivos profissionais ou de negócios justificaram 1,7 milhões de deslocações.

Nos últimos três meses do ano, o crescimento das deslocações turísticas dos residentes em Portugal aumentou 5,3%, para as 4,16 milhões de viagens, das quais 23,1% foram de longa duração, ou seja, com quatro e mais noites, o que também representa um crescimento face aos 21% do quarto trimestre do ano anterior.

A visita a familiares e amigos foi a principal motivação para a realização das viagens, justificando 2,5 milhões de deslocações realizadas entre outubro e dezembro, seguindo-se as viagens de lazer, recreio ou férias, com um milhão de viagens.

O alojamento particular gratuito agregou 79,1% das dormidas, enquanto os hotéis e similares foram a opção em 16,2% das dormidas realizadas no trimestre.

Neste período, as viagens domésticas aumentaram 5,5%, correspondendo a 90,9% do total, enquanto o número de deslocações com destino ao estrangeiro aumentou menos (3,4%).

Os resultados do Inquérito às Deslocações dos Residentes (IDR) são obtidos a partir da inquirição de uma amostra de cerca de 5.000 unidades de alojamento (12.000 indivíduos), com uma rotação de 50% no início de cada ano, mediante recolha telefónica trimestral precedida de uma entrevista presencial.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51