sicnot

Perfil

Economia

Residentes em Portugal viajaram mais em 2015

A população residente em Portugal viajou mais em 2015, ao fazer 19,15 milhões de deslocações turísticas, um aumento de 7% em relação ao período homólogo, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

© Carlo Allegri / Reuters

O crescimento das deslocações turísticas no último ano destaca-se face à subida em 2014, em que se tinha ficado pelos 0,2%, adianta o gabinete de estatísticas.

A visita a familiares ou amigos continua a ser o principal motivo para viajar, representando 8,6 milhões de deslocações, e o lazer, recreio ou férias surge em segundo lugar nas motivações, com 8,1 milhões das viagens realizadas durante 2015.

Já os motivos profissionais ou de negócios justificaram 1,7 milhões de deslocações.

Nos últimos três meses do ano, o crescimento das deslocações turísticas dos residentes em Portugal aumentou 5,3%, para as 4,16 milhões de viagens, das quais 23,1% foram de longa duração, ou seja, com quatro e mais noites, o que também representa um crescimento face aos 21% do quarto trimestre do ano anterior.

A visita a familiares e amigos foi a principal motivação para a realização das viagens, justificando 2,5 milhões de deslocações realizadas entre outubro e dezembro, seguindo-se as viagens de lazer, recreio ou férias, com um milhão de viagens.

O alojamento particular gratuito agregou 79,1% das dormidas, enquanto os hotéis e similares foram a opção em 16,2% das dormidas realizadas no trimestre.

Neste período, as viagens domésticas aumentaram 5,5%, correspondendo a 90,9% do total, enquanto o número de deslocações com destino ao estrangeiro aumentou menos (3,4%).

Os resultados do Inquérito às Deslocações dos Residentes (IDR) são obtidos a partir da inquirição de uma amostra de cerca de 5.000 unidades de alojamento (12.000 indivíduos), com uma rotação de 50% no início de cada ano, mediante recolha telefónica trimestral precedida de uma entrevista presencial.

Lusa

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.