sicnot

Perfil

Economia

Santander Totta analisa Novo Banco, não sabe ainda se vai concorrer

O presidente do Santander Totta disse hoje que o banco está a analisar o processo de venda do Novo Banco e que já houve alguns contactos sobre a operação, mas que ainda não sabe se irá apresentar uma proposta.

Presidente do Santander Totta, António Vieira Monteiro.

Presidente do Santander Totta, António Vieira Monteiro.

MARIO CRUZ/LUSA

"Estamos a analisar a situação, mas estamos muito longe de dizer se concorremos ou não", afirmou António Vieira Monteiro em conferência de imprensa, revelando que o banco "já teve alguns contactos" a este propósito.

"Estamos apostados em crescer organicamente, mas não deixamos de ter em atenção tudo aquilo que se passa no mercado português", acrescentou.

Face à insistência dos jornalistas sobre um alegado o interesse no Novo Banco, Vieira Monteiro reforçou que o banco "está atento a tudo".

O Santander Totta concorreu no ano passado ao primeiro processo de alienação do Novo Banco, que acabou suspenso em setembro passado pelo Banco de Portugal.

No âmbito da resolução do Banif, em dezembro, comprou parte da atividade bancária do banco do Funchal, por 150 milhões de euros.

Lucro do Santander Totta duplica para 114,5 M€ no 1º trimestre

O Santander Totta apresentou hoje as contas do primeiro trimestre, divulgando que o resultado líquido foi de 114,5 milhões de euros, mais do que duplicando o lucro de 53,8 milhões de euros do período homólogo de 2014.

"Estes resultados já incluem a consolidação dos ativos e passivos adquiridos do ex-Banif e o impacto positivo na evolução dos agregados de balanço e de produto bancário", informou a entidade liderada por António Vieira Monteiro.

Ainda assim, "o impacto da aquisição dos ativos comerciais [do ex-Banif] no resultado líquido do trimestre é marginal", sublinhou o banco.

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.