sicnot

Perfil

Economia

Vendas de automóveis em abril com menor subida dos últimos 30 meses

As vendas de veículos automóveis subiram 7% em abril face ao mesmo mês do ano anterior, com 18.918 veículos vendidos, mas registaram a variação homóloga mais baixa dos últimos 30 meses, revelou hoje a associação do setor.

© Fabrizio Bensch / Reuters

De acordo com a Associação Automóvel de Portugal (ACAP), "este é o valor mais baixo, da percentagem de variação homóloga, dos últimos 30 meses, o que demonstra uma clara tendência de desaceleração do mercado".

Em termos acumulados, nos quatro primeiros meses do ano foram vendidos em Portugal 86.725 veículos automóveis, o que representou uma variação homóloga positiva de 21,2%.

Em abril, o mercado de veículos ligeiros (ligeiros de passageiros mais comerciais ligeiros) registou um crescimento de 6,7% face ao mês homólogo do ano anterior, ascendendo a um total de 18.578 veículos.

Em termos acumulados, entre janeiro e abril, o número de vendas fixou-se em 85.073 unidades, o que correspondeu a um crescimento homólogo de 21%, segundo a ACAP.

A Volkswagen foi a terceira marca mais vendida em abril - seguida da Renault (2.354), e da Peugeot (1.911), com 1.723 unidades vendidas -, o que se traduz numa quebra de 6,1% face a igual mês do ano passado, na sequência do escândalo da falsificação dos testes de emissões de gases nocivos, em setembro do ano passado.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.