sicnot

Perfil

Economia

Vendas de automóveis em abril com menor subida dos últimos 30 meses

As vendas de veículos automóveis subiram 7% em abril face ao mesmo mês do ano anterior, com 18.918 veículos vendidos, mas registaram a variação homóloga mais baixa dos últimos 30 meses, revelou hoje a associação do setor.

© Fabrizio Bensch / Reuters

De acordo com a Associação Automóvel de Portugal (ACAP), "este é o valor mais baixo, da percentagem de variação homóloga, dos últimos 30 meses, o que demonstra uma clara tendência de desaceleração do mercado".

Em termos acumulados, nos quatro primeiros meses do ano foram vendidos em Portugal 86.725 veículos automóveis, o que representou uma variação homóloga positiva de 21,2%.

Em abril, o mercado de veículos ligeiros (ligeiros de passageiros mais comerciais ligeiros) registou um crescimento de 6,7% face ao mês homólogo do ano anterior, ascendendo a um total de 18.578 veículos.

Em termos acumulados, entre janeiro e abril, o número de vendas fixou-se em 85.073 unidades, o que correspondeu a um crescimento homólogo de 21%, segundo a ACAP.

A Volkswagen foi a terceira marca mais vendida em abril - seguida da Renault (2.354), e da Peugeot (1.911), com 1.723 unidades vendidas -, o que se traduz numa quebra de 6,1% face a igual mês do ano passado, na sequência do escândalo da falsificação dos testes de emissões de gases nocivos, em setembro do ano passado.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.