sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da Unicervi indemnizados ao fim de 17 anos

Trabalhadores da Unicervi indemnizados ao fim de 17 anos

Dezenas de trabalhadores da Unicervi juntaram-se esta quarta-feira à porta do Tribunal do Comércio em Lisboa. Esperavam pelo dinheiro devido pela distribuidora de Palmela e que recebem agora em cheque, ao fim de 17 anos. São mais de 1 milhão e 748 mil euros, entre salários em atraso e indemnizações por despedimento.

O processo começou em 1999 quando a Unicervi entrou em dificuldades.

Nessa altura, os funcionários aceitaram perdoar 20% do que a distribuidora de cerveja de Palmela lhes devia para tentar salvar a empresa que acabou por falir anos mais tarde. Só depois de um recurso para o Tribunal da Relação foi dada a prioridade aos 141 funcionários sobre os restantes credores.

Ainda assim o processo não termina com a compensação de funcionários uma vez que existem ainda cerca de 2 milhões de euros para distribuir por outros credores.

  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.