sicnot

Perfil

Economia

Secretário-geral da ONU apela para mudança radical na economia global

O secretário-geral da ONU defendeu hoje uma "mudança radical na economia global" que facilite um crescimento económico sustentável, na abertura da Cimeira de Ação Climática, que procura soluções para aplicar o Acordo de Paris do ano passado.

© Brendan McDermid / Reuters

"Devemos transformar a promessa de Paris em ação e aplicação tão depressa quanto possível. Precisamos de agir agora. Precisamos de acelerar a velocidade, o alcance e a escala da nossa resposta, local e globalmente", disse Ban Ki-moon na sua intervenção no início da reunião de dois dias em curso em Washington.

Numa conferência de imprensa posterior, o secretário-geral das Nações Unidas afirmou que é necessária a colaboração "de todo o mundo", acrescentando que "ratificar o Acordo de Paris no próximo ano é muito tarde".

De modo semelhante se expressou Jim Yong Kim, presidente do Banco Mundial, sublinhando que a cada dia que passa "o desafio climático cresce" e "os dias e meses de calor recorde transformaram-se na nova norma".

Kim referiu o rápido processo de degelo do Ártico e indicou que, este inverno, as temperaturas foram seis graus Celsius acima da média.

Na cimeira, que decorre até sexta-feira, o debate vai centrar-se nas soluções práticas para reduzir o aquecimento global, com especial ênfase nos contributos das câmaras municipais, fundamentais para o êxito deste esforço.

Entre os setores representados figuram o empresarial, o filantrópico, a sociedade civil, professores e cientistas, além dos Governos nos seus diversos níveis.

O Acordo de Paris, destinado a mudar o modelo de desenvolvimento do planeta para um que seja livre de combustíveis fósseis, entrará em vigor quando pelo menos 55 países que somem um total de 55% das emissões globais o tenham ratificado.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.