sicnot

Perfil

Economia

Taxa de poupança mais baixa de sempre

Taxa de poupança mais baixa de sempre

A taxa de poupança dos portugueses rondou os 4,2% do rendimento disponível das famílias, durante o ano passado. Trata-se de um mínimo histórico no país. De acordo com o Banco de Portugal, 80% da poupança é feita por apenas 20% das famílias mais ricas.

O relatório do Banco de Portugal revela que 80% da poupança é realizada por 20% das famílias
mais ricas. Portugal regista um mínimo histórico: no ano passado, a taxa de poupança rondou os 4,2% do rendimento disponível das famílias, cerca de 5 mil milhoões de euros

Quem tem mais dinheiro é quem mais poupa. Em 2015, 80% das poupanças em Portugal
pertenciam a 20% de famílias, com rendimentos mais elevados.

Os que têm menos rendimentos registam niveis negativos de poupança, o que contribuiu em 2015
para uma taxa de poupança mais baixa de sempre.

Em 1999, a taxa de poupança rondava os 11,4%, cerca de 9,7 milhões de euros.

Comparado com a zona euro, Portugal teve uma taxa de poupança três vezes inferior aos parceiros europeus.

A descida progressiva da taxa de poupança em Portugal começou com a entrada no euro.

Nos anos da crise económica, esta queda parou com as familias a fazerem um esforço para pouparem travagem no consumo e mais dificuldades no acesso aos créditos também contribuíram para redução de gastos.

O estudo do Banco de Portugal indica também que os portugueses com níveis de escolaridade mais elevados são mais poupados do que os têm pouco mais que o ensino básico.

Apesar destes dados, o Banco de Portugal considera que redução das desigualdades de rendimentos não cria mais poupança.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC