sicnot

Perfil

Economia

Rajoy propõe à UE esforço adicional para evitar sanção por incumprimento do défice

O primeiro-ministro espanhol enviou uma carta ao presidente da Comissão Europeia pedindo para que tenha em conta a situação política espanhola e tente evitar uma sanção por incumprimento da meta do défice, oferecendo um esforço adicional do país.

Reuters

De acordo com informações hoje divulgadas pelos jornais El País e La Vanguardia, citadas pela agência Efe, para tentar evitar multas por incumprimento da meta do défice, depois do duro ajuste realizado em Espanha nos últimos anos, Mariano Rajoy comprometeu-se a ampliar por mais um ano o acordo de não disponibilizar gastos nas administrações central e autónomas.

Na carta, segundo os dois jornais, Rajoy explica a situação atual do país a Jean-Claude Juncker e apresenta argumentos em sua defesa, como o desvio da inflação em relação à previsão de Bruxelas, que diminuiu a receita fiscal prevista.

A carta sublinha os ajustes e as reformas adotadas nos últimos anos num contexto complicado.

Na carta, Rajoy pede um ano de prorrogação para reduzir o défice.

A Comissão Europeia confirmou hoje que recebeu a carta do primeiro-ministro espanhol.

"Podemos confirmar que recebemos a carta e que a estudaremos", disse à agência Efe uma fonte da Comissão Europeia.

A Comissão Europeia alertou, na terça-feira, para os riscos que acredita existirem para a economia espanhola, com a incerteza política, diante de novas eleições, e as medidas que terá adotar para corrigir o seu excesso de défice, pelo qual o país pode ser sancionado.

"A quantidade de medidas necessárias para corrigir o deslize orçamental registado em 2015 é acrescentada aos riscos de queda no crescimento, que se originam principalmente da incerteza em torno da formação de um novo governo", disse a CE nas suas previsões macroeconómicas de primavera.

Bruxelas prevê que o défice de Espanha fique em 3,9% do PIB este ano e em 3,1% no próximo, acima da meta de 3%.

Lusa

  • "Foi o momento mais difícil da minha vida", disse a ministra emocionada
    3:24
  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35

    País

    A Força Aérea portuguesa é a única força militar, para além da norte-americana, que pode mexer em praticamente todo o motor de um caça F-16. Na base aérea de Monte Real há uma fábrica de caças que pode levar o país a comprar mais aviões às peças, para revender a outras forças militares.

  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.