sicnot

Perfil

Economia

Londres acolhe cimeira internacional anticorrupção esta 5ª feira

Dirigentes de todo o mundo vão reunir-se, na próxima quinta-feira, em Londres para uma cimeira anticorrupção, com a qual o primeiro-ministro britânico espera colocar o tema no "topo da agenda internacional", foi hoje anunciado.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jim Young / Reuters

Durante a cimeira, Cameron pretende que os participantes assinem "a primeira declaração mundial contra a corrupção", indica um comunicado do executivo britânico hoje publicado.

O documento compromete os signatários a "trabalharem juntos" contra a corrupção, e também a "reconhecerem que a corrupção mina os esforços para lutar contra a pobreza, para promover a prosperidade e combater o terrorismo e extremismo".

Os signatários devem "perseguir a corrupção, onde quer que esteja, e punir as pessoas que a cometem, facilitam ou são cúmplices".

"A batalha contra a corrupção não será ganha de um dia para o outro. Vai ser preciso tempo, coragem e determinação", indica Cameron, em comunicado.

"Juntos vamos colocar a luta contra a corrupção onde deve estar: no topo da agenda internacional", acrescentou.

A cimeira vai reunir os líderes dos países mais afetados pela corrupção, como o Presidente afegão, Ashraf Ghani, ou o seu homólogo nigeriano, Muhammadu Buhari.

Foram também convidados o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, a diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, e o presidente da ONG anticorrupção Transparency International, José Ugaz.

O anúncio desta cimeira surge cerca de um mês após as revelações dos chamados "Papéis do Panamá", que deram a conhecer um vasto esquema de evasão fiscal através de empresas fantasma que escondiam a verdadeira identidade dos beneficiários.

O próprio David Cameron viu-se envolvido no escândalo, sendo obrigado a confessar que foi detentor de ações de uma sociedade 'offshore' do seu pai, falecido em 2010.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC