sicnot

Perfil

Economia

Diamante em bruto atinge recorde de 55,3 milhões de euros

A companhia mineira canadiana Lucara Diamond anunciou hoje ter vendido por um preço recorde, 63 milhões de dólares (55,3 milhões de euros), um diamante com 813 carates, antes da venda esperada da venda de uma pedra ainda maior.

Este recorde não deverá sobreviver muito tempo, uma vez que a Lucara se prepara para vender um diamante ainda maior, chamado "Lesedi La Rona"

Este recorde não deverá sobreviver muito tempo, uma vez que a Lucara se prepara para vender um diamante ainda maior, chamado "Lesedi La Rona"

Lucian Coman

Nunca um diamante em bruto tinha atingido um tal preço, anunciou através de um comunicado citado pela agência France esta empresa cotada na Bolsa de Estocolmo.

O nome do comprador da pedra, descoberta no Botswana e batizada como "A Constelação", não foi revelado, assim como não foram divulgadas as condições da venda realizada pela empresa de diamantes, Nemesis Internacional.

Este recorde não deverá sobreviver muito tempo, uma vez que a Lucara se prepara para vender um diamante ainda maior, com 1.109 carates, no próximo dia 29 de junho na Sotheby's em Londres.

Este outro diamante em bruto, chamado "Lesedi La Rona", foi descoberto em novembro na mesma mina de Karowe, no Botsuana. É a maior pedra encontrada desde a "Cullinan", com 3.106 carats, descoberta na África do Sul em 1905.

As ações da Lucara na Bolsa de Estocolmo valorizavam 8,58 por cento hoje ao início da tarde face à cotação da véspera. A família sueca Lundin é a acionista de referência desta empresa canadiana de extração mineira.

Em outubro último, o "Blue Moon", uma pedra com 12,03 carats, de um azul vivo raríssimo, alcançou 48,4 milhões de dólares (42,5 milhões de euros), desembolsados pelo magnata de Hong Kong do sector do imobiliário, Joseph Lau.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.