sicnot

Perfil

Economia

Eurogrupo vai debater reestruturação da dívida grega

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, disse hoje que o fórum de ministros das Finanças da zona euro vai debater "quando, se e em que condições" poderá ser reestruturada a dívida grega.

Reuters

Reuters

© Vincent Kessler / Reuters

"Vamos decididamente discutir se, quando, em que condições a restruturação da dívida deve ter lugar, se é necessária? Esta é uma primeira discussão sobre se podem haver medidas para sustentabilidade ou alívio da dívida e não espero conclusões definitivas para já", disse Dijsselbloem, falando à entrada do Conselho de Ministros das Finanças da zona euro.

O Eurogrupo voltará a este tema "depois de mais trabalho técnico ser feito", na próxima reunião ordinária, marcada para dia 24.

Em relação ao plano de contingência, Dijsselbloem reiterou que este entrará em ação automaticamente se o Orçamento grego descarrilar e integra o terceiro programa de resgate à Grécia, que foi negociado em julho de 2015.

A Grécia tem que chegar a um excedente primário de 3,5% do produto interno bruto (PIB) em 2018, tendo o Governo de Alexis Tsipras conseguido, no domingo, a aprovação parlamentar de reformas das pensões e dos impostos diretos e dos indiretos que permitirão economizar 5.400 milhões de euros por ano.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.