sicnot

Perfil

Economia

Credit Suisse perde 273 M€ no primeiro trimestre

O banco Credit Suisse anunciou hoje que registou um prejuízo de 273 milhões de euros no primeiro trimestre de 2016, face ao lucro de 949 milhões de euros registado em igual período de 2015.

© Reuters Photographer / Reuter

O banco helvético referiu em comunicado ter registado uma perda de 302 milhões de francos suíços (273 milhões de euros)no primeiro trimestre deste ano, face ao lucro de 1.050 milhões de francos (949 milhões de euros) registados em igual período de 2015.

O Credit Suisse explicou que nos três primeiros meses do ano, realizou mais de metade dos 1400 milhões de francos (1.265 milhões de euros) de redução dos gastos que tinha previsto para este ano.

"Estamos convencidos de que vamos alcançar e até superar a meta de reduzir custos brutos ", especificou o banco em comunicado.

O banco também anunciou que já eliminou 3.500 empregos, dos 6.000 que pretende reduzir até o final do ano, salientando que "os resultados estão em linha com as expectativas".

A perda antes dos impostos subiu para 484 milhões de francos suíços (437 milhões de euros) em comparação com o lucro declarado no primeiro trimestre de 2015, de 1.500 milhões de francos (1.356 milhões de euros).

Além disso, o fluxo líquido de capital novo subiu para 10.500 milhões de francos (9.493 milhões de euros), uma queda de 29,5% num ano.

"No primeiro trimestre, fizemos progressos na implementação da nossa estratégia", salientou o Credit Suisse.

No entanto, o banco assume que as condições nos mercados financeiros não eram as mais favoráveis.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".