sicnot

Perfil

Economia

Crédito à habitação e consumo atingiu em março máximos de 5 e 6 anos

O crédito concedido para habitação e consumo ascendeu em março a 491 e 349 milhões de euros, atingindo máximos de cinco e seis anos, respetivamente, de acordo com os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

Segundo o Banco de Portugal, seria "necessário recuar a maio de 2011 e a dezembro de 2010 para se encontrarem volumes superiores de novas operações (536 milhões de euros e 406 milhões de euros, respetivamente)".

O crédito à habitação concedido em março representou um crescimento de 29% face ao mês anterior.

No total, o novo crédito a particulares ascendeu a 1,012 mil milhões de euros, segundo os dados do Banco de Portugal.

As novas operações de crédito para outros fins ascenderam a 172 milhões de euros, o valor mais elevado desde dezembro.

Nas novas operações de crédito concedido a particulares, as taxas de juro médias para as finalidades de habitação e consumo foram de 2,05% e 7,59%, respetivamente.

A taxa de juro relativa ao crédito concedido para habitação corresponde a um novo mínimo histórico.

Lusa

  • Protestos e violência no Rio de Janeiro
    1:08
  • Marcelo diz que a Europa precisa de paixão
    2:36
  • Cogumelos alucinogénios entre as drogas mais seguras

    Mundo

    Os cogumelos alucinogénios são considerados uma das drogas mais seguras, quando consumidos para fins recreativos. A conclusão é avançada no Global Drug Survey, um estudo anual divulgado esta quarta-feira sobre os hábitos de consumo de drogas de quase 120 mil pessoas em 50 países.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.