sicnot

Perfil

Economia

EasyJet passa de lucros a prejuízos após atentados de Paris e fim de voos de Sharm el-Sheikh

A EasyJet teve prejuízos de 20 milhões de libras (25,7 milhões de euros) no semestre concluído a 31 de março, devido aos atentados de Paris e à supressão dos voos de Sharm el-Sheikh, no Egito, foi hoje divulgado.

© Srdjan Zivulovic / Reuters

A companhia aérea britânica de baixo custo esclareceu que os prejuízos contrastam com o lucro de cinco milhões de libras (6,4 milhões de euros), face a igual período do ano anterior, refere em comunicado.

As receitas aumentaram 0,3% para 1.771 milhões de libras (2.282 milhões de euros) no semestre analisado, face a igual semestre do ano anterior.

A companhia aérea explicou que os ataques terroristas e as taxas de câmbio desfavoráveis tiveram um impacto negativo nos resultados, apesar de as receitas dos voos para as localidades que têm as principais estâncias de esqui tenham aumentado.

O Governo britânico, depois de o abate em 2015 do avião russo em Sharm el-Sheikh, no Egito, decidiu suspender os voos para esta localidade.

  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.