sicnot

Perfil

Economia

Exportações caem 3,9% e importações recuam 0,8% em março

As exportações diminuíram 3,9% e as importações decresceram 0,8% em março deste ano face ao mesmo mês de 2015, tendo o défice da balança comercial aumentado 133 milhões de euros, informou hoje o INE.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com os dados relativos ao comércio internacional de Portugal divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no acumulado do primeiro trimestre de 2016, as exportações de bens diminuíram 2,0% e as importações cresceram 1%, em termos homólogos. (-1,1% e +1,5%, respetivamente, no trimestre terminado em fevereiro de 2016).

Só em março, face ao mesmo mês de 2015, "excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações diminuíram 1,3% e as importações aumentaram 2,8%" em março de 2015 face ao mês homólogo do ano passado.

Assim, o défice da balança comercial de bens registou um acréscimo homólogo de 133 milhões de euros em março de 2016, face ao mesmo mês de 2015, para 1.040 milhões de euros, sendo que, excluindo os combustíveis e lubrificantes, o saldo da balança comercial totalizou -738 milhões de euros, um agravamento de 185 milhões de euros.

Este desempenho das exportações, em termos das variações homólogas mensais, traduziu o comportamento do comércio extra-União Europeia (UE), que recuou 14,9% em março depois de em fevereiro ter já diminuído 17,6%. As exportações intra-UE, pelo contrário, aumentaram 0,3% em março e 7,4% em fevereiro.

Quanto às importações, recuaram 0,8% em março "em resultado da evolução registada nas importações intra-UE (-1,3%, contra +5,4% em fevereiro), já que no comércio extra-UE houve um aumento (+1,1%, que compara com 2,3% em fevereiro).

Considerando o comércio internacional sem a rubrica dos combustíveis e lubrificantes, em março as exportações decresceram 1,3% e as importações aumentaram 2,8% face ao período homólogo, depois de no mês anterior terem subido 3,1% e 7,3%, respetivamente.

O INE destaca que "desde junho de 2015 as exportações e importações sem combustíveis e lubrificantes registaram crescimentos superiores ao da totalidade das exportações e importações", o que "retrata em grande medida o impacto da redução dos preços relativos dos combustíveis e lubrificantes".

Numa análise da evolução do comércio internacional em março face ao mês anterior, verifica-se que as exportações aumentaram 5,7%, "devido sobretudo à evolução registada nas exportações extra-UE", e que as importações subiram 12,4%, "principalmente devido ao comportamento do comércio intra-UE".

Por categorias económicas, em março de 2016 "tanto nas exportações como nas importações destaca-se a acentuada redução dos combustíveis e lubrificantes (-39,2% e -26,1%, respetivamente), face a março de 2015", sendo ainda de salientar o aumento das importações de material de transporte e acessórios (+18,6%).

Numa análise por países, tendo em conta os principais mercados de destino das exportações nacionais em 2015, o INE refere que Angola (-46,4%) "foi o país que mais contribuiu para a redução [homóloga] global das exportações em março de 2016". Em sentido contrário evidencia-se o acréscimo de 2,7% nas exportações para Espanha.

Em relação à variação das importações, o contributo "mais negativo" foi dado pelas importações provenientes do Reino Unido, com uma quebra de 23,8%, enquanto Angola registou o maior acréscimo (+30,4%).

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.