sicnot

Perfil

Economia

Governo japonês pede revisão de sete milhões de carros por airbags defeituosos

O Governo japonês pediu aos fabricantes de carros para chamarem à revisão sete milhões de veículos onde foram colocados airbaigs potencialmente defeituosos da empresa Takata, noticia hoje a imprensa.

© Yuya Shino / Reuters

Tóqui decidiu assim seguir aquilo que fizeram os Estados Unidos da América, país onde se registaram dez das 11 mortes relacionadas com os airbags da japonesa Takata. A 11.ª morte ocorreu na Malásia.

Os EUA exigiram aos fabricantes uma revisão de todos os carros que possam ter airbags com defeito.

Em causa está um problema que, em determinadas circunstâncias de temperatura e humidade, pode fazer explodir o airbag, projetando fragmentos metálicos.

Se mais estes sete milhões de carros forem sujeitos a revisão, ascenderão a 20 milhões os automóveis chamados a inspeção só no Japão por causa dos airbags.

Entre os fabricantes de carros mais afetados estão a Nissan, Toyota, Honda, Ford, Chrysler, Mazda, Honda, BMW, Mitsubishi e Volkswagen.

Lusa

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Obama encurta pena de delatora do Wikileaks
    1:45
  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.