sicnot

Perfil

Economia

Moscovici diz que Grécia percorreu boa parte do caminho mas ainda não chegou à meta

O comissário europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, Pierre Moscovici, afirmou hoje que a Grécia "com os seus parceiros já percorreu boa parte do caminho, mas ainda não chegou à meta".

© Francois Lenoir / Reuters

Um dia depois do encontro excecional de ministros da zona euro, Moscovici notou, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França), a necessidade de medidas ainda serem aprovadas, visto esta ser condição prévia para encerrar a primeira revisão do programa de resgate e "chegar à meta".

Perante os eurodeputados, o comissário indicou que a "grande conquista" da reunião de ministros da zona euro é afirmar-se que as "negociações sobre reformas chegaram a bom porto", embora ainda faltem "alguns pormenores" para um acordo.

Acerca do mecanismo de contingência, Moscovici comentou haver um "acordo geral", explicando que para a Comissão Europeia "as medidas já aprovadas bastarão para alcançar os objetivos de excedentes primários, mas nem todos os envolvidos consideram que isso acontecerá".

Assim, os membros do Eurogrupo concluíram ser útil um mecanismo extra que garanta medidas para cumprimento dos objetivos.

Sobre a hipótese de reestruturação da dívida, Moscovici afirmou a satisfação da Comissão pelas conclusões do Eurogrupo, que prevê abordar a perspetiva a curto prazo até 2018, assim como a médio e longo prazo, "sem haircuts".

Para o responsável de Bruxelas, a reunião foi "excecional" e será uma data "importante da história de sucesso da Grécia, como se quer".

Moscovici acredita que serão tomadas "decisões favoráveis a 24 de maio", na próxima reunião do Eurogrupo, e se chegue a um "acordo global que concretize o caminho das reformas e o regresso ao caminho do crescimento e da confiança".

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52