sicnot

Perfil

Economia

Venezuela prolonga fecho de serviços públicos para poupar energia

O Governo venezuelano anunciou hoje que os serviços públicos do país vão continuar fechados às quartas, quintas e sextas-feiras até pelo menos 27 de maio, para poupar energia elétrica no país.

Às quartas, quintas e sextas-feiras e durante pelo menos duas semanas todos os serviços do Estado estão encerrados.

Às quartas, quintas e sextas-feiras e durante pelo menos duas semanas todos os serviços do Estado estão encerrados.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"A partir da próxima semana prolongar-se-á, por mais duas semanas, o regime especial de dias não laboráreis. A administração pública garantirá os serviços básicos para o povo", anunciou o governador do Estado venezuelano de Arágua.

O anúncio foi feito desde o "Comando Presidencial", no palácio de Miraflores, em Caracas, sede da Presidência da Venezuela, onde o governante explicou que a administração pública funcionará apenas às segundas e terças-feiras e que às sextas-feiras continuará a não haver aulas.

A medida, precisou, tem como propósito travar a descida do nível de água das barragens venezuelanas, em particular a de El Guri, a maior do país, fortemente afetada por uma seca provocada pelo fenómeno meteorológico El Niño.

A 26 de março último o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que os serviços públicos do país parariam as atividades às quartas, quintas e sextas-feiras, durante duas semanas, para poupar energia elétrica.

Nicolás Maduro explicou que a Venezuela está a ser fortemente afetada por "calor extremo" e uma "extrema seca", que fez descer o nível das águas das barragens.

"Temos tido dois anos de seca, os mais trágicos da história, produto do desenvolvimento do [fenómeno climático] El Niño", disse.

Nicolás Maduro anunciou ainda a criação de uma Comissão Especial Presidencial para responder à situação.

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato. 

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.