sicnot

Perfil

Economia

Governo mantém serviços mínimos nos portos de Lisboa e Setúbal

O Governo decidiu manter serviços mínimos nos portos de Lisboa e Setúbal, devido à greve dos estivadores, nomeadamente no que respeita à operação de navios com destino às regiões autónomas dos Açores e Madeira.

MÁRIO CRUZ

Segundo um comunicado do Ministério do Mar, na última semana foi possível chegar a acordo parcial quanto a algumas matérias que estavam incluídas no anterior despacho de fixação de serviços mínimos, entre as quais movimentação de mercadorias nocivas ou perigosas, como medicamentos e artigos de utilização ou consumo hospitalar.

Para "garantir a satisfação de necessidades sociais básicas e impreteríveis" mantêm-se os serviços mínimos para movimentação de carga de dois navios de cinco em cinco dias, com destino aos Açores e Madeira.

Este limite não se aplica "em casos de manifesta urgência e comprovada necessidade de abastecimento de cada uma das regiões autónomas" e continuam a ser assegurados aqueles serviços relativamente aos quais foi obtido o consenso das partes.

O Ministério do Mar e as administrações portuárias afetadas pela paralisação estão a acompanhar a situação nos portos de Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz e uma fonte oficial disse à Lusa que os serviços mínimos estão a ser cumpridos.

O despacho anterior tinha sido publicado no mesmo dia em que o Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul de Portugal, emitiu um novo pré-aviso de greve, estendendo a paralisação de 22 para 27 de maio de 2016.

A greve tem sido prolongada através de sucessivos pré-avisos devido à falta de entendimento entre estivadores e operadores portuários sobre o novo contrato coletivo de trabalho.

Lusa

  • Estivadores mantêm greve porque consideram que nada mudou
    2:03

    Economia

    Os estivadores mantêm a greve, que se prolonga até 27 de maio. O Sindicato considera que nada se alterou, no que diz respeito aos fundamentos que os levaram à paralisação e, acrescentam ainda que os serviços mínimos estão a ser cumpridos. Dizem que muito provavelmente a greve só terminará com uma decisão política. António Mariano, presidente do Sindicato dos Estivadores, fala sobre o assunto.

  • Greve dos estivadores já dura há duas semanas
    1:54

    Economia

    A greve dos estivadores está a prejudicar a indústria alimentar e a confederação empresarial teme que o consumo de bens essenciais fique comprometido. A paralisação dura há duas semanas e até agora não há acordo entre os estivadores e o Governo.

  • Greve dos estivadores pode levar a escassez de bens alimentares
    2:06

    Economia

    A paragem no Porto de Lisboa dura há uma semana e deverá prolongar-se até 27 de Maio. A indústria alimentar avisa que já há rutura de stocks na alimentação animal e que a escassez pode chegar à indústria panificadora. O setor fala em milhões de prejuízos caso paralisação se mantenha na próxima semana.

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.