sicnot

Perfil

Economia

A Padaria Portuguesa prevê criar mais de 300 empregos este ano

A Padaria Portuguesa prevê criar mais do que 300 empregos este ano, disse o diretor-geral da empresa, Nuno Carvalho, que adiantou que a faturação subiu 30% em 2015 para 19,7 milhões de euros.

A cadeia A Padaria Portuguesa é um exemplo de sucesso em tempo de crise / Reuters

A cadeia A Padaria Portuguesa é um exemplo de sucesso em tempo de crise / Reuters

REUTERS

Criada em 2010, A Padaria Portuguesa inaugura hoje a sua 40.ª unidade em Lisboa, numa cerimónia que conta com as presenças do ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, e do presidente da câmara de Lisboa, Fernando Medina.

Na ocasião, a empresa vai anunciar o seu plano de expansão até 2019, que prevê um investimento de 20 milhões de euros na compra "de uma nova unidade de produção em Marvila [Lisboa], a abertura de 30 novas lojas na Grande Lisboa, remodelação de lojas mais antigas e um fortíssimo investimento na formação" das equipas, disse o diretor-geral, Nuno Carvalho.

"Este ano vamos criar mais do que 300 postos de trabalho", avançou o gestor.

No âmbito do plano de expansão, a três anos, "estimamos criar, no mínimo, 800 postos de trabalho em várias funções, desde padeiros e pasteleiros até operadores de balcão e gerentes de loja", disse.

Questionado sobre o tipo de competências que procuram nos colaboradores da rede, Nuno Carvalho referiu que, "além de valências técnicas nas diferentes áreas funcionais (padaria e pastelaria, gestão de loja, contabilidade)".

"Somos uma empresa de pessoas para pessoas, e todos os dias temos novos obstáculos a superar", afirmou o gestor.

Atualmente, a empresa conta com cerca de 900 colaboradores.

No ano passado, a empresa registou um volume de negócios de 19,7 milhões de euros, mais 30% do que em 2014.

Relativamente ao investimento acumulado, Nuno Carvalho disse que "entre 2010 e 2015" foram investidos "10 milhões de euros".

Questionado sobre o impacto do turismo nas lojas d'A Padaria Portuguesa, Nuno Carvalho disse que em termos gerais as unidades têm crescido no 'like-for-like' [vendas em lojas que operaram sob as mesmas condições no período em análise].

"As lojas com maior propensão para receber clientes turistas crescem ligeiramente acima da média devido a um gasto médio por cliente superior. Se para os portugueses os nossos preços já são muito competitivos, para os estrangeiros são uma bagatela", acrescentou.

Lusa

  • Rússia vence Egito e fica muito perto dos oitavos

    Mundial 2018 / Rússia

    A anfitriã Rússia venceu esta terça-feira o Egito por 3-1, em jogo da 2.ª jornada do grupo A. A seleção russa ficou assim muito perto de garantir o apuramento para os oitavos de final e deixou o Egito quase fora da fase seguinte.

  • O abraço de Marcelo à mascote do Mundial
    0:12
  • Português que saiu de bicicleta de Alenquer já chegou à Rússia
    2:26
  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Achilles, o gato que adivinha os resultados do Mundial
    0:44

    Desporto

    Depois do polvo Paul no Mundial de 2010 e do elefante Zella no Europeu de 2016, este ano, o gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. O felino acertou na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita e já fez a aposta para a partida entre os russos e o Egipto, que decorre esta terça-feira, a partir das 19:00.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.