sicnot

Perfil

Economia

Governo "sereno" com avaliação de Bruxelas sobre esforço orçamental

O Governo está "sereno" com a avaliação da Comissão Europeia sobre o esforço orçamental feito por Portugal entre 2013 e 2015 e não acredita que Bruxelas suspenda parcialmente os compromissos de fundos comunitários, realçou hoje o ministro da Economia.

JOS\303\211 COELHO

"Não me parece que esse cenário se vá realizar. Estamos serenos com a avaliação de Bruxelas", afirmou aos jornalistas Manuel Caldeira Cabral, à margem de uma conferência realizada no ISCTE, em Lisboa.

Isto, depois de o governante ter sido questionado sobre uma notícia hoje publicada pelo Jornal de Negócios que indica que "Bruxelas está pronta para suspender fundos europeus a Lisboa".

"A execução orçamental está a correr bem e demonstra a política de rigor nas contas públicas", destacou o ministro, apontando para a "expectativa de melhoria do défice este ano para o menor nível da história democrática" portuguesa.

De resto, Caldeira Cabral sublinhou que o ritmo de execução orçamental do primeiro trimestre alimenta o objetivo de Portugal fechar este ano com um défice inferior a 3,0%.

O Governo calcula que o país termine 2016 com um défice de 2,2%, contra a previsão de 2,7% lançada pela Comissão Europeia. Em qualquer dos cenários, caso se concretizem as estimativas, o défice deste ano vai ficar abaixo dos 3,0% impostos pelo Tratado Orçamental, pela primeira vez nos 42 anos de democracia portuguesa.

O Jornal de Negócios hoje noticiou que "o Governo está à beira de ter de ser forçado a prestar contas a Bruxelas de três em três meses, e de enfrentar uma suspensão parcial dos compromissos de fundos comunitários a partir de 01 de janeiro do próximo ano".

O diário sublinhou que "os serviços [comunitários] entendem que Portugal não respeitou o esforço orçamental devido entre 2013 e 2015 e que os comissários europeus concordam", assinalando que "a decisão é conhecida para a semana" e que "o agravamento do procedimento dos défices excessivos parece inevitável e ameaça até 50% dos fundos".

Já sobre o prolongamento da greve até 16 de junho anunciado na quarta-feira à noite pelo presidente do Sindicato dos Estivadores, António Mariano, o ministro da Economia preferiu não tecer quaisquer considerações.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Já há destinos esgotados para o Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Cães desfilam no Rio de Janeiro
    1:00

    Mundo

    O tradicional cortejo de Carnaval brasileiro só acontece daqui a uns dias, mas no Rio de Janeiro já há inúmeros desfiles pelas ruas. Na praia de Copacabana, os animais mascararam-se de humanos.