sicnot

Perfil

Economia

Ministro das Finanças diz que subida da taxa de desemprego é uma flutuação pequena

O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse esta quarta-feira, em Berlim, que a subida da taxa de desemprego no primeiro trimestre de 2016 mostra "flutuações muito pequenas", explicadas pela aproximação de mão-de-obra ao mercado de trabalho em Portugal.

JO\303\203O RELVAS

"Nestes momentos de recuperação da população ativa, às vezes a taxa de desemprego pode subir duas décimas, pode estabilizar, pode cair duas décimas mas são sempre flutuações muito pequenas face aquilo que é a tendência longa dos agregados. Eu esperaria que a taxa do desemprego, passada esta fase de arranque em que as pessoas se aproximam do mercado de trabalho, volte a cair", explicou.

Segundo dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, a taxa de desemprego subiu 0,2 pontos percentuais para 12,4% no primeiro trimestre deste ano face ao anterior, ficando 1,3 pontos percentuais abaixo do trimestre homólogo de 2015.

Em declarações à agência Lusa, em Berlim, Mário Centeno afirmou que a evolução positiva da taxa de desemprego registada no final de 2015 deveu-se a um esvaziamento do mercado de trabalho, potenciado "pela saída de pessoas que não têm nem emprego, nem estão desempregadas".

"O grande fluxo de emigração que se observou ao longo dos últimos quatro anos e meio justifica uma parte muito significativa da melhoria do desemprego e isso é um fenómeno que, quando se inverte, tende a criar mais dificuldades na queda taxa de desemprego", referiu.

O arranque da economia em 2016 "vai levar o seu tempo", afirmou Centeno, adiantando que há indicadores positivos que atestam algum crescimento: "o turismo e o setor dos serviços, que está em níveis de confiança máximos desde um período muito anterior à crise de 2008".

O ministro das Finanças indicou que existem indicadores mais preocupantes como "a dificuldade em fazer crescer o investimento" mas, relativamente à taxa de desemprego, disse que a expetativa do executivo é que volte a cair a prazo.

De acordo com as estatísticas do emprego hoje divulgadas pelo INE, a população desempregada, estimada em 640,2 mil pessoas, aumentou 1,0% em relação ao trimestre anterior (mais 6,3 mil pessoas) e diminuiu 10,2% face ao primeiro trimestre de 2015 (menos 72,7 mil pessoas).

A taxa de desemprego tinha já subido de 11,9% no terceiro trimestre para 12,2% no último trimestre do ano passado.

Lusa

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.