sicnot

Perfil

Economia

Apple investe 1.000 milhões de dólares em aplicação chinesa de transporte privado

O gigante de tecnologia Apple anunciou hoje um investimento de 1.000 milhões de dólares na aplicação de transporte privado chinesa Didi Chuxing, a versão chinesa do Uber e uma das 'start-ups' chinesas mais bem-sucedidas desta década.

O FBI acedeu ao telemóvel de Rizwan Farook, responsável, com a mulher, pela morte de 14 pessoas, depois de um litígio legal e de a Apple se ter negado a prestar ajuda. (Arquivo)

O FBI acedeu ao telemóvel de Rizwan Farook, responsável, com a mulher, pela morte de 14 pessoas, depois de um litígio legal e de a Apple se ter negado a prestar ajuda. (Arquivo)

© Mike Segar / Reuters

Este é o maior investimento de sempre recebido por aquela empresa, líder do mercado chinês, com uma quota de 87%, graças aos seus 300 milhões de utilizadores e uma média de 11 milhões de viagens diárias.

A empresa não detalha qual o montante total arrecadado na sua última ronda de financiamento, na qual participaram outras "entidades chinesas e internacionais de prestígio".

Em operações do género realizadas anteriormente, aquela plataforma captou investimento das duas empresas líderes no setor da Internet na China, o gigante de comércio eletrónico Alibaba e a Tencent, especializada em redes sociais e videojogos.

"Estamos extremamente impressionados pelo negócio que criou e a sua excelente liderança e esperamos apoiá-los à medida que vão crescendo", disse o conselheiro delegado da Apple, Tim Cook, em comunicado.

O Didi "ilustra a inovação" do setor informático na China, acrescentou.

Com sede em Pequim, o Didi Chuxing nasceu da fusão, em fevereiro de 2015, das empresas chinesas Didi Dache e Kuaidi Dache, que até então competiam entre si pela liderança no mercado do país.

No início deste ano, a empresa estava avaliada em 16.500 milhões de dólares.

O Governo chinês deve aprovar este mês reformas legais, visando "profissionalizar" os serviços móveis, após mais de um ano de atritos entre os táxis convencionais e os motoristas daquelas aplicações.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC