sicnot

Perfil

Economia

Apple investe 1.000 milhões de dólares em aplicação chinesa de transporte privado

O gigante de tecnologia Apple anunciou hoje um investimento de 1.000 milhões de dólares na aplicação de transporte privado chinesa Didi Chuxing, a versão chinesa do Uber e uma das 'start-ups' chinesas mais bem-sucedidas desta década.

O FBI acedeu ao telemóvel de Rizwan Farook, responsável, com a mulher, pela morte de 14 pessoas, depois de um litígio legal e de a Apple se ter negado a prestar ajuda. (Arquivo)

O FBI acedeu ao telemóvel de Rizwan Farook, responsável, com a mulher, pela morte de 14 pessoas, depois de um litígio legal e de a Apple se ter negado a prestar ajuda. (Arquivo)

© Mike Segar / Reuters

Este é o maior investimento de sempre recebido por aquela empresa, líder do mercado chinês, com uma quota de 87%, graças aos seus 300 milhões de utilizadores e uma média de 11 milhões de viagens diárias.

A empresa não detalha qual o montante total arrecadado na sua última ronda de financiamento, na qual participaram outras "entidades chinesas e internacionais de prestígio".

Em operações do género realizadas anteriormente, aquela plataforma captou investimento das duas empresas líderes no setor da Internet na China, o gigante de comércio eletrónico Alibaba e a Tencent, especializada em redes sociais e videojogos.

"Estamos extremamente impressionados pelo negócio que criou e a sua excelente liderança e esperamos apoiá-los à medida que vão crescendo", disse o conselheiro delegado da Apple, Tim Cook, em comunicado.

O Didi "ilustra a inovação" do setor informático na China, acrescentou.

Com sede em Pequim, o Didi Chuxing nasceu da fusão, em fevereiro de 2015, das empresas chinesas Didi Dache e Kuaidi Dache, que até então competiam entre si pela liderança no mercado do país.

No início deste ano, a empresa estava avaliada em 16.500 milhões de dólares.

O Governo chinês deve aprovar este mês reformas legais, visando "profissionalizar" os serviços móveis, após mais de um ano de atritos entre os táxis convencionais e os motoristas daquelas aplicações.

Lusa

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC