sicnot

Perfil

Economia

Economia portuguesa cresce 1,1% em termos homólogos no 1º trimestre

A economia portuguesa deverá ter crescido, no primeiro trimestre, 0,3% em cadeia e 1,1% em termos homólogos, sobretudo devido a uma queda nas exportações, segundo a média de previsões dos analistas contactados pela agência Lusa.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga hoje a estimativa rápida das contas nacionais trimestrais, revelando como se comportou a economia portuguesa no primeiro trimestre deste ano.

No primeiro trimestre, segundo vários centros de estudos económicos contactados pela agência Lusa, o Produto Interno Bruto (PIB) terá crescido entre 0,1% e 0,5% em cadeia e entre 0,8% e 1,3% em termos homólogos.

A estimativa mais pessimista é do Núcleo de Conjuntura da Economia Portuguesa (NECEP), da Universidade Católica, que antecipa um crescimento económico de 0,1% em cadeia e de 0,8% em termos homólogos.

"Na prática, significa que o abrandamento da segunda metade do ano passado provavelmente prolongou-se neste primeiro trimestre", disse à agência Lusa o coordenador do NECEP, João Borges de Assunção.

Para o professor da Universidade Católica, existe um "compasso de espera do investimento" e "as exportações perderam um pouco o fulgor", o que significa que, "mesmo que esteja a haver um aumento do consumo isso não chega para compensar as perdas nas outras variáveis".

Por sua vez, o Grupo de Análise Económica do ISEG é ligeiramente mais otimista, antecipando um crescimento de 0,3% face ao quarto trimestre de 2015 e de 1,1% perante o mesmo trimestre do ano passado.

"O consumo privado portou-se bem, teve um crescimento razoável. O investimento, o mais provável é que tenha sido negativo. Mas, no global, a procura interna deve ter crescido de forma razoável, talvez superior ao segundo semestre do ano passado. Mas a procura externa líquida ficou bastante mais negativa, nomeadamente por causa das exportações", afirmou o professor do ISEG António da Ascensão Costa.

Segundo o professor, há um crescimento das importações, nomeadamente de automóveis, mas as exportações "portaram-se muito mal, principalmente as para fora da União Europeia, que valem um terço do total das exportações comerciais. Decresceram 17%. São 550 milhões de euros".

Também o departamento de estudos económicos e financeiros do BPI antecipa, para este primeiro trimestre do ano, um crescimento homólogo de 1,4%, e em cadeia entre 0,3% e 0,4%, também devido às exportações.

"Portugal está neste momento a defrontar uma procura externa que está com algumas dificuldades de crescimento. Existem também problemas em dois parceiros importantes nas exportações, Angola e Brasil. E nos primeiros meses do ano tivemos a desaceleração das exportações de combustíveis refinados, devido a uma paragem temporária de uma refinaria [da Galp]. Tudo fatores que se conjugam para explicar uma eventual desaceleração, ou queda, das exportações", justificou Paula Carvalho.

Mais otimista está o departamento de estudos do Montepio, que prevê um crescimento económico em cadeia de 0,5%, impulsionado por um "crescimento bastante robusto da procura interna", nomeadamente do consumo privado (em torno de 1%) e do investimento em capital fixo (em torno de 2%), afirma o economista-chefe do banco, Rui Serra.

"A contrabalançar estes crescimentos tão elevados da procura interna, basicamente estão as exportações líquidas: as importações terão subido, nomeadamente para alimentar o crescimento da procura interna, mas as exportações caíram. E isso dará um contributo negativo das exportações líquidas para o crescimento do PIB no primeiro trimestre", afirmou.

No quarto trimestre de 2015, segundo divulgou o INE em fevereiro, o PIB registou, em termos homólogos, um aumento de 1,3% e, comparativamente com o trimestre anterior, registou uma variação de 0,2%.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Pyongyang cria vídeo a simular ataque a navios dos EUA
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos da América pretendem reforçar as sanções à Coreia do Norte e investir nos esforços diplomáticos. Contudo, a tensão militar persiste. Pyongyang emitiu um vídeo em que simula um ataque a navios norte-americanos.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.