sicnot

Perfil

Economia

Venezuela prolonga estado de emergência económica por 120 dias

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, prolongou por 120 dias o "estado de exceção e emergência económica" em vigor desde fevereiro, mas que agora passa a incluir também medidas para "garantir a soberania" perante agressões internacionais.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"Decidi aprovar um novo decreto de Estado de Exceção e Emergência Económica, que me dê o poder necessário para derrotar o golpe de Estado, a guerra económica, para estabilizar socialmente o país e enfrentar as ameaças que há para a nossa pátria", disse Maduro na sexta-feira, em Caracas, durante um conselho de ministros.

"Incluí no decreto medidas necessárias para garantir a soberania em qualquer cenário que pretendam agredir-nos", disse.

Nicolás Maduro afirmou que há um novo "vírus" de Golpe de Estado no continente americano e advertiu que a direita da América Latina pretende "desintegrar" as obras dos governos progressistas, referindo-se ao afastamento do poder da Presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

Por outro lado, acusou o ex-Presidente da Colômbia Álvaro Uribe de ter pedido uma intervenção na Venezuela com exércitos estrangeiros e denunciou que "estão a ativar-se medidas, desde Washington, pedidas e promovidas pela direita venezuelana".

O primeiro decreto que declarou o estado de emergência económica na Venezuela foi chumbado pelo parlamento, mas entrou em vigor a 11 de fevereiro, por decisão do Supremo Tribunal de Justiça.

A oposição considera que o decreto pode restringir garantias constitucionais e aprofundar a intervenção do Estado nas empresas privadas, além de estar redigido de maneira a outorgar a Nicolás Maduro poderes especiais.

Lusa

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07