sicnot

Perfil

Economia

Conselheira económica de Berlim diz que BCE tornou-se demasiado poderoso

O Banco Central Europeu (BCE) tornou-se demasiado poderoso, em larga medida pelo papel político que os próprios políticos lhe atribuíram, disse hoje, em entrevista, uma das conselheiras económicas do Governo alemão.

"O BCE ganhou um enorme poder, apesar de não responder a qualquer controlo parlamentar", comentou Isabel Schnabel a um jornal alemão. Isabel Schnabel é Professora catedrática de Professor de Economia na Universidade Johannes Gutenberg University.

A conselheira do governo alemão admitiu que, além de se tornar tão poderoso, o BCE tornou-se uma "quase instituição política", defendendo que é preciso que o BCE se afaste desse caminho.

Isabel Schnabel pertence ao núcleo de economistas que era conhecido por "Five Wise Men" até ela se juntar ao grupo.

Schabel, que se juntou ao grupo em junho de 2014, defendeu o BCE contra as críticas que lhe foram feitas na Alemanha por adotar uma política de taxa de juro muito baixas.

"Taxas de juro baixas tem um efeito imediato na crise financeira", argumentou, observando que o BCE não é a única entidade que influencia as taxas de juro.

Políticos germânicos têm criticado o BCE devido às taxas de juro baixas, dizendo que isso prejudica as poupanças dos cidadãos alemães e dificulta a rentabilidade da banca.

"Enquanto o BCE tiver mandato para agir, não serão os políticos a interferir", opinou Schanabel.

Mostrou-se ainda preocupada com as tentativas dos políticos de influenciar e politizar ainda mais o BCE através do alargamento de nomeações com direito de voto no BCE. "Precisamos de um banco central independente", concluiu.

Lusa

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49