sicnot

Perfil

Economia

CaixaBank notifica Comissão Europeia sobre intenção de OPA sobre BPI

O CaixaBank notificou a Comissão Europeia sobre a intenção de lançar uma Oferta Pública de aquisição (OPA) sobre o BPI, segundo o site da Direção-Geral da Concorrência (DGComp).

© Rafael Marchante / Reuters

"O CaixaBank tenciona adquirir, através de uma oferta pública não obrigatória da totalidade das ações e direitos de voto do BPI, o controlo da sociedade", lê-se na informação que foi publicada a 13 de maio, mas mostra que o pedido foi formalizado a 12 de maio.

De acordo com a mesma informação, a DGComp tem até 17 de junho para se pronunciar.

Refere ainda que o La Caixa, que detém o CaixaBank, não tem atividade em Portugal e nem outras atividades bancárias ou de seguros além das controladas pelo próprio CaixaBank.

"Além da participação do CaixaBank no alvo [banco BPI], não há outras ligações" entre o alvo e o La Caixa, diz a informação, reforçando que "não há ligações verticais nem entre as atividades de seguros ou as atividades finaceiras" das partes.

Na semana passada, a Lusa divulgou que o pedido de registo e o projeto de prospeto da OPA do CaixaBank sobre o BPI já tinha dado entrada na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), segundo disseram fontes do setor financeiro à Lusa.

O Caixabank anunciou que iria lançar uma OPA sobre o BPI no mês passado, pretendendo chegar a 70% do capital.

Entretanto, o Caixabank anunciou que reforçou a posição no Banco BPI, passando a deter diretamente 44,71% do capital social e 44,88% dos direitos de voto.

O banco espanhol oferece 1,113 euros por ação e a operação está condicionada à eliminação dos estatutos de bloqueio na entidade financeira portuguesa, que lhe limitam os direitos de voto a 20%.

O Governo português aprovou um decreto-lei que permite a desblindagem desta cláusula de bloqueio dos direitos de voto, mas à luz das novas regras do Banco Central Europeu, o BPI continua exposto ao risco de Angola, uma vez que detém mais de 50% do Banco Fomento e Angola.

Em fevereiro do ano passado, o banco catalão já tinha apresentado uma OPA, com condições semelhantes, mas a valores superiores, mas que falhou quando os restantes acionistas do BPI votaram contra o levantamento do bloqueio aos direitos de voto.

Lusa

  • Ministro diz que Isabel dos Santos e CaixaBank reataram diálogo
    3:04

    Economia

    Luanda prepara-se para retirar os direitos de voto do BPI no Banco de Fomento Angola (BFA). A notícia surge no mesmo dia em que o Governo garante que foram retomadas as negociações sobre entre Isabel dos Santos e o Caixabank. Em entrevista à TSF, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, mostra-se confiante numa solução consensual mas sublinha que o Governo está à margem do processo das negociações.

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.