sicnot

Perfil

Economia

Reservas de ouro portuguesas em 2015 valem menos 1,5% do que em 2014

As reservas de ouro do Banco de Portugal valiam 11,9 mil milhões de euros no final de 2015, uma queda de 1,5% face ao ano anterior, redução que se deve apenas à desvalorização do ouro em euros.

© Shannon Stapleton / Reuters

De acordo com o Relatório de Atividades do Banco de Portugal (BdP) relativo a 2015, hoje publicado, a 31 de dezembro de 2015, o valor do ouro apresentava "uma redução de 178.850 milhares de euros face ao saldo final do ano anterior, sendo este decréscimo unicamente resultante da variação negativa da cotação do ouro em ouros".

No documento, a instituição liderada por Carlos Costa refere que, no final do ano passado, "a reserva de ouro do Banco de Portugal encontra[va]-se valorizada ao preço de mercado de 973,23 euros por onça de ouro fino, apresentando uma redução da sua cotação de 1,5% face ao valor de 987,77 euros verificado a 31 de dezembro de 2014".

Assim, ao todo, no final do ano passado, o Banco de Portugal detinha reservas de ouro que totalizavam os 11.968 milhões de euros, o que representava um peso de 10,2% no total do balanço da instituição.

No final de 2014, as reservas de ouro do Banco de Portugal estavam avaliadas em 12.147 milhões de euros, ou seja, mais 179 milhões de euros do que no ano passado.

Quanto à localização das reservas de ouro, cerca de 5,4 mil milhões estavam em Portugal, outros 5,8 mil milhões estavam depositadas no Banco de Inglaterra, 623 milhões no Banco de Pagamentos Internacionais (BIS) e 115 milhões na Reserva Federal norte-americana (Fed).

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.