sicnot

Perfil

Economia

António Costa diz que défice abaixo dos 3% seria exemplar

António Costa diz que défice abaixo dos 3% seria exemplar

António Costa realça que o relatório da Comissão Europeia confirma uma previsão de défice abaixo dos 3%, um resultado que considera exemplar. Estas declarações foram feitas no hotel Altis, em Lisboa, onde Costa apresentou a moção com que se recandidata à liderança do PS.

  • Portugal terá de apresentar medidas adicionais de mais de 700 M€
    0:47

    Economia

    A Comissão Europeia exige que o défice deste ano baixe para os 2,3% do PIB. Pelas contas de Bruxelas, isto implicará um esforço adicional de 4 décimas, ou seja, as medidas a apresentar deverão valer mais de 700 milhões de euros. Ficam também definidas novas metas para a redução do défice estrutural. Foram anunciadas pelo vice-presidente da Comissão Europeia, que diz que este pacote de medidas adicionais não será determinante para a decisão sobre as sanções, que levará apenas em conta o défice de 2015.

  • Moscovici reconhece que o Banif fez derrapar as contas portuguesas
    2:12

    Banif

    Numa entrevista em exclusivo à SIC, o Comissário Europeu para os Assuntos Económicos diz que até julho é preciso trabalhar para que haja uma convergência entre as contas de Bruxelas e de Lisboa. Pierre Moscovici reconhece que parte da derrapagem do défice em 2015 foi por causa do resgate do Banif, mas aponta também responsabilidades ao anterior Governo.

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.