sicnot

Perfil

Economia

Multas pagas pelos bancos mundiais equivale a 1,4 vezes o valor do PIB português

O valor das multas pagas pelos bancos mundiais equivale a 1,4 vezes o valor do PIB de Portugal.Segundo o Banco Central Europeu, desde 2008 que 26 bancos mundiais perderam 275 mil milhões de dólares para pagar multas dos reguladores.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

Reuters

São cerca de 246 mil milhões de euros e 1,4 vezes o produto interno bruto de Portugal. Mais de 40% da economia portuguesa, avaliada em 2015.

Os piores registos são de 2014, com os custos a ultrapassarem os 70 mil milhões de euros.

Na Europa, os 11 bancos da incluídos na análise representam 27,5% do valor total de multas pagas, com o Reino Unido a liderar a lista dos países europeus em que os bancos tiveram mais custos.

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.