sicnot

Perfil

Economia

Monsanto rejeita oferta da Bayer mas continua disponível a negociar

A empresa norte-americana Monsanto rejeitou hoje a oferta apresentada pelo grupo químico alemão Bayer para a adquirir por 62 mil milhões de dólares (55,2 mil milhões de euros), mas afirmou-se disponível para negociações.

© Ina Fassbender / Reuters

O Conselho de Administração "considerou por unanimidade a oferta da Bayer AG incompleta e financeiramente desajustada, mas continua aberto a prosseguir conversações construtivas para determinar se é possível uma transação que seja do interesse dos acionistas da Monsanto", afirmou o grupo em comunicado.

"Acreditamos nas vantagens substanciais de uma estratégia integrada (...) e sempre respeitámos a atividade da Bayer", referiu o presidente da Monsanto, Hugh Grant, citado no comunicado, acrescentando, no entanto, que a empresa está subavaliada na proposta apresentada, que também "não oferece garantias necessárias para o financiamento da operação".

O grupo químico e farmacêutico alemão Bayer lançou na segunda-feira uma oferta de aquisição da Monsanto, oferecendo 62 mil milhões de dólares pela totalidade do grupo norte-americano.

O objetivo da Bayer é criar um gigante mundial de produtos químicos e sementes geneticamente modificadas.

Lusa

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John Mccain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06
  • Menos casos de sida em Portugal
    1:44