sicnot

Perfil

Economia

Centeno não ficou "de todo" preocupado com advertência de Dijsselboem

O ministro das Finanças assegurou hoje que não ficou "de todo" preocupado com as declarações do presidente do Eurogrupo sobre a "possibilidade séria" de sanções a Portugal devido ao défice, apontando que o Governo "sabe exatamente o que fazer".

© Rafael Marchante / Reuters

No final de uma reunião dos ministros das Finanças da zona euro, em Bruxelas, Mário Centeno, questionado sobre as declarações de Jeroen Dijsselbloem à entrada para o encontro - que teve início na terça-feira à tarde e se prolongou até à madrugada de hoje -, sublinhou que "o que neste momento é necessário é ter confiança na execução orçamental, na capacidade que o país tem que ter de mostrar que consegue continuar nesse rumo e crescer".

"(Preocupado?) Não, de todo, o que o presidente do Eurogrupo fez foi simplesmente referir que há um conjunto de procedimentos europeus que é necessário analisar, cumprir, e nós sabemos exatamente do que é que isso se trata (...) O Governo sabe exatamente o que fazer para manter o país numa trajetória de consolidação das suas contas públicas", declarou.

À entrada para a reunião, Dijsselbloem afirmara que a aplicação de sanções a Portugal por défice excessivo é uma "possibilidade séria devido à situação atual do país".

"As sanções são absolutamente uma possibilidade, estão nas nossas regras e regulamentos, e quando olhamos para a situação atual em Portugal e Espanha há razões sérias para considerar a sua aplicação", declarou o presidente do Eurogrupo, lembrando que manter as contas públicas em ordem é uma "tarefa difícil".

Centeno apontou que o crescimento da economia portuguesa "parou no final do ano passado", admitiu que "os números do primeiro trimestre mostram que é necessário fazer mais", e insistiu que "é nesse trajeto que o Governo se propõe manter e executar o seu orçamento de Estado", tendo também já começado a implementar o programa nacional de reformas.

Questionado sobre se a capitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD) não poderá dificultar a missão de reduzir o défice para valores abaixo dos 3% do PIB, o ministro sustentou que "a capitalização não tem impacto direto no défice", dado tratar-se de "uma operação financeira", preferindo sublinhar a importância da mesma para a saúde do sistema financeiro português e a sua capacidade de financiar a economia.

"A preocupação do Governo no aspeto financeiro é que nós possamos ter a estabilização que todos desejamos para que o sistema financeiro possa ser de facto um contributo para o crescimento do país. É nessa perspetiva que se enquadra qualquer decisão que venha a ser tomada, em conjugação sempre com as autoridades europeias, de capitalização da CGD".

Lusa

  • Centeno apela à confiança na execução orçamental do Governo
    0:59

    Economia

    O ministro das Finanças diz que o que tema das sanções não foi abordado no Eurogrupo, mas que é preciso ter confiança na execução orçamental do Governo. Mário Centeno reagia às declarações do Presidente do Eurogrupo, que ontem disse que as sanções eram uma possibilidade para Portugal e Espanha, e que evitá-las dependia de manter o Orçamento na trajetória certa.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • "Avançámos em primeiro lugar com incentivos às empresas"
    18:07

    Economia

    O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar do que pode ser feito depois da tragédia dos incêndios que assolou o país na última semana. O governante diz que já avançou com incentivos às empresas afetadas e que neste momento o mais importante é preservar a segurança das pessoas.

    Entrevista SIC Notícias

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Gémeas correm risco de vida se não saírem de Gaza

    Mundo

    Duas irmãs gémeas siamesas correm risco de vida enquanto permanecerem em Gaza. Quem diz é o médico Alam Abu Hamba, do Hospital de Shifra, que garante que "situação complicada" das meninas não pode ser tratada por médicos no território costeiro, atulamente bloqueado pelo Egito e por Israel. Abu Hamba espera que o casal de gémeas possa ser transferido para fora da separação.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC