sicnot

Perfil

Economia

Controladores aéreos franceses convocam greve de três dias

Os sindicatos dos controladores aéreos franceses anunciaram a convocação de uma greve para os dias 3, 4 e 5 de junho para pressionar a negociação do seu acordo coletivo de trabalho, indicou a Direção-Geral da Aviação Civil (DGAC).

© Jacky Naegelen / Reuters

Os representantes dos controladores querem desta vez protestar em particular contra a redução de efetivos que se tem verificado desde há cerca de 10 anos, o que, em seu entender, impede que desempenhem as funções com todas as garantias, explicou em comunicado a união sindical USAC-CGT.

O principal sindicato dos controladores aéreos considerou "intolerável" essa redução de pessoal por não permitir "garantir a defesa das condições de emprego dos agentes e a manutenção de um serviço público de alto nível".

Um porta-voz da DGAC disse à agência Efe que no próximo dia 31 haverá uma reunião técnica sobre o acordo coletivo para o período 2016-2018 e que só depois se poderá confirmar se a greve terá lugar e o seu impacto no tráfego aéreo.

Para quinta-feira, dia 26, está marcada uma outra greve, neste caso contra a reforma laboral do Governo francês, como aconteceu na quinta-feira passada.

A DGAC pediu às companhias aéreas para reduzirem em 15% os voos para o aeroporto de Orly, em Paris, e indicou que são esperadas perturbações no resto do país.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.