sicnot

Perfil

Economia

DGO divulga hoje execução orçamental até abril

A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a execução orçamental das administrações públicas até abril, em contabilidade pública.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Nos três primeiros meses do ano, o défice orçamental subiu para os 823,9 milhões de euros, mais 107,9 milhões de euros do que o registado no primeiro trimestre do ano passado.

De acordo com a síntese de execução orçamental até março, o saldo das administrações públicas piorou 107,9 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, face ao mesmo período de 2015, subindo de 716 milhões de euros para 823,9 milhões de euros.

"Esta evolução resultou de um crescimento da receita (0,2%) inferior ao da despesa (0,8%)", para os 17.540,7 milhões de euros e os 18.364,6 milhões de euros, respetivamente.

Quanto à receita fiscal, o Estado arrecadou 8.815,9 milhões de euros em impostos entre janeiro e março deste ano, menos 115,1 milhões de euros do que no mesmo período de 2015.

Em contabilidade nacional, a ótica que conta para Bruxelas, o Governo português comprometeu-se com um défice de 2,2% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, um objetivo que está ligeiramente abaixo da meta definida por Bruxelas, que exige que o executivo de António Costa reduza o défice dos 4,4% registados em 2015 para os 2,3% no final deste ano.

Lusa

  • Resgatada mais uma criança com vida após sismo em Itália
    0:30
  • Ilibados trabalhadores castigados por consulta de dados fiscais

    País

    Os funcionários da Autoridade Tributária, que tinham sido castigados por terem consultado dados fiscais, foram absolvidos. O jornal Público avançou hoje que as orientações contra as sanções a aplicar aos funcionários partiram do ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Repórteres fazem relato impressionante dos acontecimentos em Charlottesville
    3:40