sicnot

Perfil

Economia

Banco Popular aumenta capital em 2.500 M€ para fortalecer balanço

O Banco Popular vai fazer um aumento de capital no valor de 2.500 milhões de euros com o objetivo de fortalecer o balanço, melhorar os rácios de rentabilidade, os níveis de solvência e a qualidade dos ativos.

© Rafael Marchante / Reuters

O banco explica, em comunicado divulgado hoje no regulador do mercado espanhol, a CNMV, que com os recursos obtidos nesta operação, assegurada pela UBS e Goldman Sachs, pretende reforçar o modelo de negócio comercial e particulares.

Esta injeção de capital porá em circulação cerca de 2.000 milhões de novas ações a um preço de 1,25 euros (0,50 euros de valor nominal e 0,75 euros de prémio de emissão), segundo a Efe.

"A transação reforçará (...) a rentabilidade do negócio principal do banco e reduzirá o custo do risco esperado para os próximos anos", afirma o Banco Popular, que também espera com esta operação acelerar a estratégia de redução do negócio imobiliário.

Em 11 de abril, o Banco Popular espanhol anunciou ter aprovado, a dia 04 do mês passado, um aumento de capital de 37 milhões de euros para um total de 513 milhões de euros no Banco Popular Portugal.

"O aumento de capital tem por base a emissão de 37.000.000 de novas ações, ordinárias, cada uma com o valor nominal de 1,00 euro a subscrever e realizar integralmente pelo acionista único Banco Popular Espanhol, mediante a entrega de 2.495.631 ações com o valor nominal global de 5,00 euros cada detidas pelo Banco Popular Espanhol, no capital social da sociedade Popular Factoring", lia-se no comunicado divulgado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"Com esta operação, a participação qualificada na sociedade Popular Factoring na titularidade do Banco Popular Espanhol será integralmente transmitida para o Banco Popular Portugal", assinalou o banco.

Refira-se que o resultado líquido do Banco Popular Portugal cresceu 484,5% para 13,3 milhões de euros em 2015, um valor que compara com o lucro de 2,3 milhões de euros em 2014.

Lusa

  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Aprovadas mudanças no acesso ao ensino superior

    País

    O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário, bem como os princípios orientadores da avaliação, voltando a nota de Educação Física a contar para a média de acesso ao ensino superior. No caso dos alunos do ensino profissional, são eliminados requisitos considerados discriminatórios no acesso ao ensino superior.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC