sicnot

Perfil

Economia

Brasil perdeu 62.844 empregos formais em abril

O Brasil perdeu 62.844 empregos formais em abril, o que representa a menor diminuição desde o mesmo mês de 2015, quando o mercado deu início a uma série de resultados económicos negativos.

Em relação ao trimestre anterior, de junho a agosto de 2015, 323 mil pessoas perderam os seus postos de trabalho, ou seja, um aumento de 3,7%.

Em relação ao trimestre anterior, de junho a agosto de 2015, 323 mil pessoas perderam os seus postos de trabalho, ou seja, um aumento de 3,7%.

© Paulo Whitaker / Reuters

"O resultado, saldo de 1.258.970 admissões contra 1.321.814 desligamentos, é menor do que o verificado em março deste ano, quando foram perdidos 118.776 postos, e também está abaixo do registado em abril de 2015, que teve um recuo de 97.825 postos de trabalho formais", lê-se num comunicado do Ministério do Trabalho do Brasil divulgado na quarta-feira.

Para o responsável pela pasta, Ronaldo Nogueira, citado no documento, "o número, apesar de ainda negativo, demonstra uma recuperação do mercado", pelo que "é possível que no segundo semestre possa haver dados positivos".

No acumulado dos quatro primeiros meses de 2016, o Brasil, que enfrenta a pior recessão dos últimos 25 anos, perdeu 378.481 empregos formais.

Apenas dois dos oito setores de atividade económica apresentaram um saldo positivo: a agricultura, "principalmente por razões ligadas à sazonalidade das atividades de cultivo do café", e a administração pública, devido sobretudo ao "aumento do emprego do setor no estado de São Paulo", lê-se no comunicado.

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.