sicnot

Perfil

Economia

Confederação do Comércio diz que propos mobilidade dos feriados ao anterior governo

Confederação do Comércio diz que propos mobilidade dos feriados ao anterior governo

O Governo admite levar à concertação social a mobilidade de alguns feriados, para que fiquem colados aos fins de semana. Os patrões concordam com a ideia. João Vieira Lopes, da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal diz que chegou a propor esta medida ao anterior governo, que acusa de propaganda política e subserviência à troika.

  • Governo quer juntar feriados móveis aos fins de semana para acabar com pontes
    0:20

    País

    O Governo admite vir a juntar feriados móveis aos fins de semana, para acabar com algumas pontes. Pode vir a ser o caso do feriado do "Corpo de Deus", que se realiza esta quinta-feira. Se a medida estivesse em vigor, seria gozado um dia depois, na sexta-feira. Os patrões aplaudem a ideia e dizem que seria uma boa forma de não parar a produção a meio da semana. A CGTP diz-se disponível para ouvir argumentos, mas diz que a deslocação dos feriados não faz qualquer sentido. O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, admite discutir esta matéria na concertação social.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.