sicnot

Perfil

Economia

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA no nível mais baixo desde 1973

O número de pedidos semanais de subsídio de desemprego nos Estados Unidos reduziu 10.000 a semana passada para 268.000, mantendo o seu nível mais baixo desde 1973, informou hoje o Departamento de Trabalho norte-americano.

© David McNew / Reuters

Os 268.000 pedidos são um número inferior às previsões dos peritos, que antecipavam uma subida para 275.000 durante o período entre 15 e 21 de maio.

A média de pedidos nas últimas quatro semanas, indicador mais fiável para determinar a tendência do mercado de trabalho nos Estados Unidos, cresceu 2.750 e ficou em 278.500.

Os 278.500 pedidos foram o número mais alto registado em 2016 e os analistas atribuem a subida aos pedidos de subsídio de desemprego apresentados no início de maio pelos professores de Nova Iorque.

O número de pessoas que recebe o subsídio permanente de desemprego aumentou 10.000 e ficou em 2,16 milhões de pessoas, informou ainda o Departamento de Trabalho.

A taxa de desemprego nos Estados Unidos manteve-se nos 5% em abril, o que demonstra uma certa melhoria no mercado de trabalho do país, apesar da incerteza devido ao estado da economia mundial, o preço do petróleo e o consumo moderado.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.