sicnot

Perfil

Economia

Islândia quer restringir alugueres no Airbnb

A Islândia quer restringir os arrendamentos via Airbnb, numa tentativa de equilibrar a explosão turística dos últimos meses com a proteção da paisagem e do estilo de vida tradicional.

reuters

A proposta de lei, que poderá ser aprovada esta semana, prevê a restrição do número de dias que os residentes podem alugar os seus imóveis via Airbnb, para 90 dias por ano.

A medida chega numa altura em que o país assiste a uma explosão turística. Cerca de 1,6 milhões de visitantes são esperados este ano, um aumento de cerca de 30% em relação ao ano passado.

Além da atração dos fiordes e glaciares, há um outro chamariz que tem atraído os turistas - as localizações das filmagens da série "Guerra dos Tronos".

O turismo tem sido a salvação da ilha, onde a economia - assente sobretudo na pesca - sofreu um grande revés com a recessão global de 2008.

Com o crescimento do turismo, são muitos os islandeses que recorrem ao Airbnb para amealhar, sobretudo os residentes da capital, Reykjavik.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".