sicnot

Perfil

Economia

Moeda chinesa cai para o valor mais baixo em mais de cinco anos

O Banco Central chinês anunciou hoje a desvalorização do yuan para a cotação mais baixa em mais de cinco anos, face ao dólar norte-americano, numa altura em que se espera uma subida das taxas de juros nos EUA.

reuters

Segundo as cotações do banco central chinês, hoje de manhã (hora local), um dólar valia 6,5784 da moeda chinesa, mais 0,45% do que na terça-feira.

Trata-se da cotação mais baixa do yuan desde fevereiro de 2011.

A moeda chinesa não é inteiramente convertível, sendo que o seu valor face a um pacote de moedas internacionais pode variar, no máximo, dois por cento por dia.

"O yuan vai sofrer uma depreciação gradual", disse à agência noticiosa Bloomberg o economista da Goldman Sachs/Gao Hua Securities Song Yu.

"O principal motivo para esta desvalorização será um dólar mais forte, devido às expectativas de que a FED [Reserva Federal] suba as taxas de juro", detalhou.

Na semana passada, a presidente da FED, Janet Yellen, sugeriu que as taxas de juro vão aumentar em breve, durante um discurso proferido na Universidade de Harvard.

Em agosto, o yuan caiu quase 5% numa semana, aumentando o receio de que Pequim esteja a procurar desvalorizar a moeda para ganhar competitividade, mas as autoridades têm rejeitado essa possibilidade.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".