sicnot

Perfil

Economia

CDS diz que a economia "está a andar para trás"

O CDS-PP defendeu hoje que os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas demonstram que "a economia está a andar para trás", com o investimento a diminuir pela primeira vez desde 2013 e as exportações a "desacelerar fortemente".

Cecília Meireles, deputada do CDS-PP

Cecília Meireles, deputada do CDS-PP

TIAGO PETINGA/ LUSA

"Os dados não são bons, demonstram que, com este Governo, a economia está a andar para trás. Nós estamos cada vez a crescer menos, quando o Governo tinha prometido o contrário", afirmou a deputada e vice-presidente do CDS-PP Cecília Meireles.

Em declarações aos jornalistas no parlamento, Cecília Meireles referiu que o INE mostra que a economia cresceu 0,9%, ao passo que "o Governo no Orçamento comprometeu-se com o dobro, com 1,8%, sendo que durante a campanha eleitoral até falava em 2,4%".

"O investimento, que é uma variável muito importante e a que mais tem a ver com o futuro e com a criação de emprego, pela primeira vez desde 2013, neste trimestre está a diminuir. Isso é extraordinariamente preocupante", argumentou.

Cecília Meireles apontou que "as exportações, que são também o motor da economia e são demonstrativas do crescimento saudável da economia, estão a desacelerar fortemente".

"No primeiro trimestre de 2015 tínhamos um crescimento das exportações na casa dos 7% agora estamos com um crescimento na casa dos 2%", disse, insistindo na ideia de que a economia "está a andar para trás".

O INE reviu hoje em alta o crescimento da economia no primeiro trimestre, com o Produto Interno Bruto (PIB) a crescer 0,9% em termos homólogos e 0,2% face ao trimestre anterior.

Apesar da revisão em alta, os números avançados significam que o crescimento da economia abrandou em termos homólogos, uma vez que entre janeiro e março do ano passado o PIB tinha aumentado 1,7%, estabilizando face aos últimos três meses de 2015, quando o PIB avançou igualmente 0,2%.

Segundo o INE, em termos homólogos, o PIB registou um aumento de 0,9% em volume entre janeiro e março (variação de 1,3% no trimestre anterior).

A procura externa líquida registou um contributo negativo de 1,1 pontos percentuais para a variação homóloga do PIB, igual ao observado no quarto trimestre de 2015, verificando-se uma desaceleração das exportações de bens e serviços e das importações de bens e serviços.

O investimento, por sua vez, registou uma redução de 0,6%, após o crescimento homólogo de 4,4% no trimestre anterior, refletindo a diminuição da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), que passou de um crescimento homólogo de 1,0% no trimestre anterior para uma queda de 2,2%.

Lusa

  • Primeiras projeções dão vitória a Angela Merkel

    Mundo

    A CDU da chanceler Angela Merkel venceu as eleições legislativas deste domingo com 33,5% dos votos, seguida dos sociais-democratas do SPD e do partido Alternativa para a Alemanha, de extrema-direita, segundo uma sondagem divulgada pela televisão pública ZDF.

  • Maratona da democracia em Barcelona
    1:18

    Mundo

    Na Catalunha, milhares de pessoas alimentam o braço de ferro com Madrid. Em Barcelona decorre a maratona pela democracia, na Praça da Universidade. A iniciativa repete-se noutros 300 municípios da região.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.