sicnot

Perfil

Economia

OPEP garante que mercado petrolífero se está a equilibrar

O secretário-geral da OPEP, o líbio Abdalá El Badri, assegurou hoje, antes da reunião ministerial da organização, que o mercado petrolífero se está a equilibrar e que os preços devem ser fixados pela oferta e pela procura.

© Sergei Karpukhin / Reuters

"O mercado começou a equilibrar-se por si só. É um processo que vai continuar até ao final do ano", declarou ainda El Badri, secretário cessante da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), citado pela Efe.

"Não temos um objetivo de preços, será o mercado a ditá-los", adiantou.

Um dos temas da agenda da reunião de hoje da OPEP em Viena é precisamente escolher, consensualmente, um sucessor para substituir El Badri no cargo.

A falta de consenso no seio do grupo - sobretudo entre a Arábia Saudita e o Irão - para nomear um sucessor originou a manutenção em funções do líbio em várias ocasiões nos últimos anos.

Os ministros da OPEP reúnem-se em Viena numa altura em que o preço do petróleo tem registado nas últimas semanas uma tendência para a alta, estando agora em torno dos 50 dólares.

Contudo, para alguns representantes, como o ministro da Energia do Qatar, Mohamed bin Saleh el Sada, 50 dólares por barril "não é um preço justo".

Também o ministro da Energia dos Emirados Árabes Unidos, Suhail Al Mazrouei, espera que a apreciação do petróleo continue nos próximos meses.

"O petróleo está a recuperar-se, mas ainda não é suficiente. Ainda precisamos que o petróleo se aprecie um pouco mais para que possamos sustentar os investimentos no setor petrolífero", assegurou.

Por outro lado, o novo ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Jalid al Falih, assegurou hoje que o seu país procura a estabilidade do mercado e não quer um 'choque' petrolífero que ponha em perigo a recuperação económica.

Na opinião de Al Falih, o mercado deve impôr os preços. "Acredito que os mercados devem impor os preços. Não acredito que haja quem quer que seja que possa fazê-lo. Os preços subiram demasiado e também baixaram demasiado e estiveram muito tempo num nível demasiado baixo", defendeu.

"Agora os preços estão em alta e acredito que atingirão um nível moderado para permitir o investimento", concluiu.

Também o ministro venezuelano, Eulogio del Pino, apoiou a "reivindicação do papel da OPEP" para defender um preço justo, que permita realizar os investimentos necessários para garantir o fornecimento energético.

Recentemente, os analistas da OPEP alertaram para que a queda do investimento devido aos preços baixos poderia pôr em perigo o futuro abastecimento devido a uma quebra da descoberta e explorações de novas jazidas.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC